Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Errata

Deputada alemã relaciona uso de máscara à morte de garota de 13 de anos

Declaração da parlamentar foi censurada por um líder do próprio partido, uma vez que a associação entre o óbito e o uso do equipamento de proteção não foi feita nem por autoridades, nem pela imprensa local.

Erik Mclean | Unsplash

Uma garota de 13 anos desmaiou na Alemanha em um ônibus escolar e morreu no hospital. Após o falecimento da menina, algumas pessoas temiam sua máscara facial obrigatória pudesse ter contribuído para a tragédia.

A estudante desmaiou na tarde de segunda-feira (7) e morreu pouco depois. De acordo com a polícia, houve uma emergência médica no ônibus em Büchelberg, na Alemanha, por volta das 13h45.

Ela e seus 32 colegas (todos sentados) estavam voltando para casa no ônibus. Os bombeiros voluntários locais cuidaram dos demais ocupantes do veículo escolar, enquanto a menina de 13 anos recebeu atendimento médico de equipes de resgate, foi reanimada, mas faleceu no hospital, em Karlsruhe, para onde foi levada.

O Ministério Público de Karlsruhe está investigando o caso e espera o primeiro conhecimento da causa da morte em uma semana, no mínimo. Foi solicitado uma autópsia. Segundo as autoridades, não há evidências da participação de terceiros.

A parlamentar do partido de direita AfD, Dra. Birgit Malsack-Winkemann, questionou nas redes sociais se a máscara pode ter sido a culpada pelo acontecimento, além de pedir que o caso fosse esclarecido rapidamente.

Vale lembrar, contudo, que a declaração da deputada foi censurada por um líder do próprio partido, uma vez que a relação entre a morte o uso da máscara de proteção não foi feita nem por autoridades, nem pela imprensa local.

Com informações, Die Neue Welle, Allgemeine ZeitungDie Rheinpfalz.

ATUALIZAÇÃO – 21/10/2020 às 09:41h

Nesta última terça (20), passados mais de um mês após a tragédia, a promotora do Ministério Público de Landau, Angelika Möhlig, emitiu um comunicado oficial em que nega a possibilidade de a morte da garota ter sido causada pelo uso da máscara.

“De acordo com os especialistas médicos forenses, não há indícios de que o uso de proteção para a boca e o nariz possa estar causalmente relacionado à ocorrência de óbito. Os especialistas afirmam que a proteção bucal e nasal usada normalmente não leva ao acúmulo excessivo de dióxido de carbono, como ao respirar para fora de uma bolsa, por exemplo”, afirma o texto.

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Judiciário

Operação do Ministério Público aponta fraudes na Saúde da capital mato-grossense.

Saúde

Problema gerou gastos de R$ 108 milhões ao país em 2019, aponta estudo divulgado recentemente.

Mundo

Exceção se aplica para viajantes que forem ao país por motivos considerados essenciais.

Mundo

Apoio ao etíope foi anunciado pelo Ministério da Saúde alemão.