quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Governo russo proíbe funcionários de usar iPhones, afirma jornal

Os comissários do Kremlin envolvidos na campanha de reeleição do presidente Vladimir Putin para 2024 estão proibidos de usar celulares iPhones, da empresa Apple.

De acordo com o jornal russo Kommersant, há receio de que os aparelhos sejam mais vulneráveis à espionagem.

O prazo para que os comissários do regime russo façam a troca dos aparelhos é 1º de abril, ainda conforme informações do veículo internacional.

A proibição também pode alcançar funcionários públicos nas administrações regionais da Rússia, relata a mídia russa.

“O [uso de] iPhone acabou. Jogue fora ou dê para as crianças”, escreveu o Kommersant, citando como fonte um dos participantes da reunião do alto escalão. “Todo mundo terá que fazer isso em março”, acrescentou.

Questionado por repórteres, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, preferiu se limitar a dizer que não poderia confirmar nem negar a reportagem. “Smartphones não devem ser usados ​​para negócios oficiais”, disse ele aos jornalistas.

“Qualquer smartphone tem um mecanismo bastante transparente, independentemente do sistema operacional – Android ou iOS. Naturalmente, eles não são usados ​​para fins oficiais”, acrescentou.

A publicação relata ainda que o Kremlin solicitou que as autoridades troquem seus iPhones por androids ou aparelhos análogos chineses ou russos. O regime de Putin também avalia a possibilidade de substituir os iPhones descartados pelos funcionários por dispositivos “novos e seguros”.

Leia também