Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Cármen Lúcia dá 24h para PGR se manifestar sobre notícia-crime contra Bolsonaro

Resposta da PGR sobre acusações de crime eleitoral devem ser prioritárias devido à gravidade dos fatos, alega magistrada.

Nelson Jr. | SCO | STF

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), estabeleceu um prazo de 24 horas para que o procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifeste sobre uma notícia-crime contra Jair Bolsonaro.

A ação foi protocolada por deputados da oposição, que questionam o uso da TV Brasil para transmitir a ‘live’ do dia 29 de julho. Neste dia, Bolsonaro fez duras críticas contra o sistema eletrônico de votação do país e, além disso, colocou em dúvidas a realização das eleições em 2022.

No dia 04 de agosto, Cármen fez o envio de um primeiro despacho. Sem retorno, estabeleceu um prazo menor com “observância de prioridade”.

Segundo ela, “os fatos narrados nestes autos são graves, de interesse exponencial da República”.

“O manifesto interesse público e superior da nação impõem a observância de prioridade no andamento processual do caso”, escreveu a magistrada.

Os parlamentares, por sua vez, alegam que o chefe do Executivo cometeu ato de improbidade administrativa, propaganda política antecipada, e crime eleitoral.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Política

Corporação pediu para tomar depoimento do presidente e fazer indiciamento

Coluna

Buscando a reeleição ao Palácio do Planalto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) iniciou sua campanha eleitoral em Juiz de Fora, cidade chave de Minas...

Últimas

Ministro tomará posse como presidente da Corte em cerimônia marcada para começar às 19h.

Política

Chamada abre a campanha do chefe do Executivo federal na corrida ao Planalto.

----- CLEVER ADS -----