Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Cármen Lúcia manda PGR se posicionar sobre ação de Bolsonaro em motociata nos EUA

Na ação, deputado do PT alega que Allan dos Santos esteve em evento de apoio ao presidente.

Antônio Cruz Agência | Brasil

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia determinou nesta terça-feira (14) que a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifeste sobre um pedido de investigação das condutas do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ministro da Justiça, Anderson Torres, durante uma motociata nos Estados Unidos.

A motociata foi realizada no último sábado (11) em Orlando, na Flórida (EUA). A notícia-crime foi protocolada pelo líder da Minoria na Câmara, deputado Alencar Santana Braga (PT-SP).

O parlamentar aponta supostos crimes de responsabilidade e prevaricação por parte do presidente e do ministro, levando em consideração que, em outubro do ano passado, o ministro Alexandre de Moraes determinou a prisão e extradição do jornalista Allan dos Santos, do site Terça Livre, que é investigado nos inquéritos sobre milícias digitais e das fake news.

Allan foi uma das personalidades que esteve presente no ato pró-Bolsonaro nos EUA. Vale destacar que, apesar estarem no mesmo evento, não há registro de um encontro entre o presidente da República, Torres e Santos.

— Manifeste-se a Procuradoria-Geral da República. Na sequência, retornem-me os autos imediatamente conclusos — escreveu a ministra do STF no despacho.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Política

Os dois principais nomes aparecem isoladamente na liderança da corrida ao Planalto.

Política

Comunicadora diz cortes do governo federal em verbas de publicidade incomodam os meios de comunicação.

Política

Operação 'Acesso Pago' investiga a prática de tráfico de influência e corrupção no MEC.

Política

Base governista segue alinhada com os anseios do mandatário.