Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Justiça decide que Sergio Moro não pode ser candidato por São Paulo

O recurso acolhido é do Partido dos Trabalhadores (PT).

Sergio Moro
José Cruz | Agência Brasil

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) formou maioria nesta terça-feira (7) para anular a transferência do domicílio eleitoral do ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro. Cabe recurso.

Por 4 votos a 2, fica garantido o último registro de alistamento eleitoral do ex-ministro, que é justamente o Estado do Paraná.

Atualmente, Moro é filiado ao União Brasil de São Paulo, e estava sendo cotado como pré-candidato a deputado federal. O questionamento na Justiça Eleitoral tinha sido apresentado pelo deputado federal petista Alexandre Padilha e pelo PT.

Com base na legislação eleitoral, é necessário que o processo de transferência de residência seja, no mínimo, de três meses no novo domicílio. O ex-magistrado, no entanto, não se enquadrou na exigência.

A defesa do ex-ministro, por sua vez, alega que a decisão do cliente se fundamenta na “flexibilidade no direito da escolha do domicílio”, além de dizer que ele mantém vínculos profissionais, políticos e comunitários com o estado.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Economia

Aeronave levaria o empresário Guilherme Benchimol, principal acionista da empresa.

Últimas

Massa de ar seco deixa o ar em níveis preocupantes em quase todas as regiões.

Política

Levantamento foi realizado pelo Paraná Pesquisas.

Política

Justiça Eleitoral barrou a transferência do domicílio do ex-juiz para São Paulo.

----- CLEVER ADS -----