Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Moraes manda PF abrir inquérito sobre vazamento de ataque hacker ao TSE

Deputado e delegado prestarão depoimento.

Sebastian Ferreira | Flickr

Por ordem do ministro Alexandre de Moraes, a Polícia Federal (PF) abriu um inquérito para apurar o vazamento de uma investigação sigilosa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a invasão hacker sofrida pela Corte em 2018.

De acordo com a decisão, a apuração tentará entender como o deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) ficou sabendo da investigação tocada pela PF. Moraes determinou que tanto Barros quanto o delegado responsável pelo caso, Victor Neves Feitosa, prestem esclarecimentos.

O parlamentar ainda deverá excluir as publicações que continham trechos da investigação sigilosa. O TSE garante que a invasão hacker de 2018 não apresentou risco à integridade da eleição.

Segundo o Tribunal, o sistema eletrônico passa por “sucessivas verificações, testes, aptos a identificar qualquer alteração ou manipulação” em seu código-fonte.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Governo

Montante também será usado para custear atividades de observação eleitoral.

Judiciário

Defesa do político pede prisão domiciliar.

Judiciário

Ministros entenderam serem ilícitas captações feitas sem consentimento dos demais presentes e da Justiça.

Judiciário

Inicialmente, Bolsonaro pretendia depor por escrito.