Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

PF desarticula quadrilha de tráfico internacional de armas e drogas

Operção Expresso 80 envolve 175 policiais e 92 ordens judiciais.

PF | Flickr

Nesta quinta-feira (12), 175 policiais federais cumprem 92 ordens judiciais em cidades do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais na Operação Expresso 80, da Polícia Federal (PF). O objetivo é desarticular uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de armas e drogas com atuação em diversos estados do Brasil.

Na ação, foram expedidos pela Justiça 23 mandados de prisão preventiva, um de prisão temporária, 32 mandados de busca e apreensão e 29 de sequestro de bens e bloqueio de valores. Há ainda sete mandados de suspensão de atividade comercial e lacração de estabelecimento, todos exarados pela 1ª Vara da Justiça Federal de Ponta Grossa (PR).

As investigações começaram em maio de 2020, quando foi apreendido, na cidade de Ponta Grossa (PR), um ônibus carregado com 1,7 tonelada de maconha e dois fuzis calibre .556. Após a apreensão, a PF seguiu com as investigações por mais de um ano e três meses. Nesse período foram apreendidas novas cargas de drogas, diversas armas de fogo vindas do Paraguai, além de veículos e outros bens.

De acordo com a apuração, os investigados se utilizavam de empresas de locação de veículos e de transporte rodoviário de passageiros para a movimentação das drogas e armas para vários destinos no Brasil. Os materiais eram armazenados em fundos falsos de ônibus e vans de turismo das empresas que pertenciam ao líder da organização investigada.

Segundo informações da Agência Brasil, o nome da operação remete aos fuzis apreendidos, que eram montados com 80% das peças compradas sem registro com o propósito de dificultar o seu rastreamento. A Operação conta com o apoio da Divisão de Narcóticos da Policia Civil de Cascavel e com o apoio logístico da Delegacia da Polícia Federal em Foz do Iguaçu.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Corporação investiga possível tráfico de influência e corrupção na liberação de verbas do MEC.

Últimas

Confirmação foi feita por meio de exame a partir da arcada dentária.

Últimas

Comercialização estaria sendo feita na Feira dos Importados, localizada na capital federal.

Política

Agentes cumprem mandados em quatro estados e no Distrito Federal