Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Polícia de SP instaura inquérito sigiloso para apurar xingamentos a Moraes

Ministro do STF foi alvo de críticas no Clube Pinheiros, na capital paulista.

Rosinei Coutinho | SCO | STF

A Polícia Civil de São Paulo (PCSP) instaurou um inquérito sigiloso para apurar insultos ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Na madrugada de 3 de setembro, o ministro foi alvo de xingamentos no Clube Pinheiros, localizado na capital paulista.

Na ocasião, o magistrado não estava no local, mas seus seguranças ouviram e fizeram um boletim de ocorrência em seu nome.

De acordo com o B.O, “vigilantes particulares” avisaram a um integrante da escolta pessoal de Alexandre de Moraes que “indivíduos embriagados no interior do clube Pinheiros” estariam “proferindo ameaças e injúrias à pessoa da vítima”.

Após isso, um agente de segurança de Moraes foi ao Pinheiros e “constatou da calçada, e, por meio da grade do clube, quatro indivíduos em uma mesa falando alto e ingerindo bebidas alcoólicas”.

Depois de a situação ter se acalmado, os xingamentos continuaram. Segundo a ocorrência, o ministro foi chamado de “careca ladrão”, “advogado do PCC” e “careca filho da puta” [sic].

A partir daí, ainda que Moraes não estivesse presente, o segurança do ministro da Suprema Corte “acionou apoio da Polícia Militar, que o apoiou na condução do investigado” até o 14º Distrito Policial.

Para ter acesso à íntegra do Boletim de Ocorrência, clique aqui.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Entidades do Judiciário vão se reunir com Rosa Weber para tratar do assunto.

Judiciário

Lewandowski também quer ouvir explicações sobre supostas irregularidades na inoculação em crianças.

Judiciário

Categoria protesta contra desfalque de equipes de saúde na cidade.

Judiciário

Valor anual pode ultrapassar R$ 2,3 mi; Corte diz que cargo de ministro 'requer alto grau de segurança'.