Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Justiça afasta prefeito de Cuiabá e manda prender chefe de gabinete

Operação do Ministério Público aponta fraudes na Saúde da capital mato-grossense.

Marcus Mesquita | Flickr

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), foi afastado do cargo nesta terça-feira (19) por determinação do desembargador Luiz Ferreira da Silva, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

A decisão ocorre em meio a investigações do Ministério Público Estadual (MPMT) que apontam “ilícitos perpetrados no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde”.

A apuração sobre improbidade administrativa tramita em sigilo e resultou na deflagração da Operação Capistrum.

“Muitas contratações eram realizadas sem necessidade e envolviam pessoas que não tinham formação profissional para o cargo que desempenhavam, causando prejuízo ao erário”, diz trecho do despacho judicial.

As medidas cautelares estão sendo cumpridas pela Polícia Civil de Mato Grosso (PJC-MT). Entre elas, busca, apreensão e sequestro de bens em desfavor do prefeito Emanuel Pinheiro e de sua esposa, Márcia Aparecida Kuhn Pinheiro.

Também foram alvos o chefe de gabinete, Antônio Monreal Neto; a secretária adjunta de Governo e Assuntos Estratégicos, Ivone de Souza; e o ex-coordenador de Gestão de Pessoas, Ricardo Aparecido Ribeiro.

Tanto o prefeito como o chefe de gabinete e a secretária foram afastados da função pública. Antônio Monreal Neto, inclusive, teve prisão temporária decretada.

Outro lado

Após ter sido notificado, o prefeito Emanuel Pinheiro divulgou, no site do Executivo municipal, uma nota oficial na qual diz ter recebido “com surpresa” a força-tarefa que gerou o afastamento de suas funções.

Ele acrescentou que se manifestará posteriormente e reitera estar “à disposição das autoridades competentes” e que vai “colaborar para o pronto esclarecimento dos fatos”.

O Conexão Política tenta localizar a defesa do chefe de gabinete que foi preso e dos demais citados no texto.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Em recurso contra Palocci, estatal reconhece 'existência de um esquema de corrupção'.

Judiciário

Mandados judiciais foram cumpridos em duas capitais do país.

Judiciário

Órgão diz que aquisição de respiradores foi considerada irregular e com sobrepreço.

Política

Roubalheira instalada pelo partido nos governos de Lula e Dilma seguirá sendo negada pela legenda.