Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

Supremo forma maioria e rejeita habeas corpus de Zé Trovão

O resultado é de cinco votos a zero pela manutenção da prisão.

Reprodução | Redes sociais

O caminhoneiro Marco Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, teve o pedido de habeas corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (18).

A rejeição ocorreu durante sessão virtual do Supremo.

O relator do caso, Edson Fachin, já havia recusado o pedido preliminar para anular prisão de Trovão, alvo de um inquérito que apura atos considerados antidemocráticos.

“Verifico que os argumentos apresentados no agravo não alteram as conclusões da decisão recorrida. Conforme explicitado na decisão unipessoal, não é cabível habeas corpus em hipóteses como a dos autos, por se tratar de writ contra decisão monocrática proferida pelo ministro”, argumentou Fachin.

O pedido de prisão preventiva foi decretado no dia 1º de setembro por Alexandre de Moraes.

Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Rosa Weber seguiram o relator. Por decisão da maioria, Zé Trovão continua sendo procurado.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Judiciário

PDT, PCB e PSOL questionam dispositivos da lei sancionada em julho de 2020.

Política

Presidente da CCJ não definiu data, mas arguição deve ocorrer na semana que vem.

Últimas

Ministro determinou avaliação de saúde do ex-médico, condenado por diversos estupros.

Judiciário

Pedido de vista de Ricardo Lewandowski adiou julgamento.