Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Judiciário

TSE aumenta parceria com redes sociais para combater ‘fake news’

Corte inaugurou perfil na plataforma Kwai, de compartilhamento de vídeos curtos.

Roberto Jayme | TSE

O vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, anunciou nesta quinta-feira (10) que a Justiça Eleitoral inaugurou uma conta no Kwai, plataforma de compartilhamento de vídeos curtos muito usada no Brasil.

“O nosso perfil foi criado para levar conteúdo de qualidade e de confiança para as nossas eleitoras e eleitores. Onde estão as eleitoras e os eleitores brasileiros também está a Justiça Eleitoral”, discursou Fachin.

Com perfis voltados a disseminar informações sobre as eleições, e dessa forma combater desinformações sobre o processo eleitoral, o TSE já marca presença em diversas redes sociais, entre as quais Twitter, Facebook, Instagram e TikTok.

“Nosso objetivo é desenvolver ações para coibir e também neutralizar a disseminação de notícias falsas nas redes sociais durante as eleições deste ano. Paz e segurança nas eleições de 2022″, acrescentou o ministro.

Outras iniciativas do TSE incluem parcerias com as redes sociais para que elas próprias também implementem ações para combater a desinformação sobre as eleições.

Nesse sentido, está marcada para a próxima terça-feira (15) uma cerimônia para a assinatura de parcerias com oito plataformas: Facebook, Instagram, Google, Kwai, TikTok, Twitter, YouTube e WhatsApp.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Política

Decisão representa derrota para Haddad e França, que tentavam atrair o partido.

Judiciário

Corte eleitoral julgou uma consulta feita pelas legendas PT, PCdoB e PV.

Governo

Em caso de 2º turno, postulantes terão limite de até R$ 58 milhões para despesas eleitorais.

Política

Apesar de entrar na mira da CPI da Covid, nenhum dos executivos da Hapvida foi indiciado.

----- CLEVER ADS -----