Conecte-se conosco

Mundo

Biden anuncia endurecimento da fiscalização da venda de armas nos EUA

Published

em

David Lienemann | Flickr

Dando prosseguimento a uma política desarmamentista, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta última quarta-feira (23) que seu governo endurecerá a fiscalização da venda de armas de fogo no país.

“O fato é que vimos um aumento da violência armada em todo o país desde o início da pandemia. É inaceitável – e temos que agir para combatê-lo. É por isso que estamos anunciando uma abordagem abrangente para prevenir e responder a crimes com armas de fogo e garantir a segurança pública”, anunciou.

Após conversar com o procurador-geral dos EUA, Merrick Garland, Biden anunciou que aumentará a punição para armas consideradas ‘irregulares’ pelo Estado americano.

“Estamos buscando financiamento para aumentar a capacidade de inspeção do ATF [Escritório de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos –organização de fiscalização ligada ao Departamento de Justiça] e melhorar a sua eficácia. O ATF tem recursos de inspeção muito limitados”, declarou o presidente.

O mandatário disse ainda que o orçamento fiscal de 2022 a ser enviado pela Casa Branca vai solicitar “recursos para adicionar posições de inspeção em todas as etapas”. Ele também orientou que governos municipais e estaduais usem verbas do pacote de recuperação para investir no aumento do número de forças policiais e em tecnologia.

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).