Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Chile avalia terceira dose de CoronaVac e combinação de vacinas contra Covid-19

País que mais aplicou a substância na América Latina ainda não vê o número de casos caírem.

Jernej Furman | Flickr

O governo do Chile estuda a possibilidade de distribuir mais uma dose de reforço de vacina contra a Covid-19, anunciou o presidente chileno nesta última terça-feira (22).

De acordo com Sebastián Piñera, especialistas em saúde estão avaliando estudos científicos para determinar se uma terceira aplicação seria necessária, enquanto é iniciada a imunização de adolescentes.

O país tenta combater mais uma onda de infecções, em meio a dúvidas sobre a eficiência da vacina CoronaVac contra variantes mais transmissíveis da doença.

“Como governo, estamos atentos aos problemas de hoje, mas também precisamos nos antecipar e preparar para enfrentar os problemas de amanhã”, declarou o mandatário.

O Ministério da Saúde analisa ainda a possibilidade de oferecer a quem tomou uma dose da AstraZeneca e tem menos de 60 anos uma segunda e terceira dose do imunizante da Pfizer ou outro com base em RNA mensageiro (como o da Moderna).

O Chile depende amplamente da vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech para executar uma das campanhas de vacinação mais rápidas do mundo.

Até agora, 78% do público-alvo tomaram pelo menos uma dose, e 61% estão completamente vacinados.

Avalia-se que o Chile foi um teste importante para a eficácia da vacina da Sinovac no mundo, dizem as autoridades sanitárias.

Em nota, o Instituto Butantan, ligado à Secretaria de Saúde (SES) do governo de São Paulo, afirmou que notícias falsas estão relacionando o aumento de casos no Chile a uma suposta ineficácia da vacina.

O órgão garante que a CoronaVac “já se provou segura e eficaz com realização de diversos estudos clínicos nacionais e internacionais. Inclusive, o Ministério da Saúde chileno divulgou pesquisas sobre a eficácia, um dado oficial e confiável.”

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Saúde

Amostras foram encaminhadas para análise laboratorial.

Política

Cidades do Nordeste optaram por cancelar as comemorações.

Saúde

Empresa alemã que desenvolveu a substância junto com a Pfizer divulgou nota oficial.

Governo

Anúncio foi feito ministro Marcelo Queiroga durante um evento na cidade de Salvador.