Conecte-se conosco

Mundo

Emmanuel Macron e outras autoridades mundiais podem ter sido vítimas de espionagem

Nomes estão inclusos em lista de vítimas em potencial.

Published

em

GCIS

Seis autoridades mundiais podem ter sido vítimas de espionagem, segundo o jornal americano Washington Post.

Publicada nesta terça-feira, 20, a reportagem diz que pelo menos três presidentes e três primeiros-ministros —atualmente em exercício— podem ter sido vigiados pelo software Pegasus, que invade smartphones sem o conhecimento do usuário. São eles:

[1] Emmanuel Macron, da França;

[2] Barham Salih, do Iraque;

[3] Cyril Ramaphosa, da África do Sul;

[4] Imran Khan, do Paquistã;

[5] Mostafa Madbouly, do Egito;

[6] Saad-Eddine El Othmani, do Marrocos;

De acordo com a matéria, 50 mil números de telefones podem ter sido atacados pelo dispositivo, cujo desenvolvimento foi operado pela empresa israelense NSO Group.

Além das seis lideranças citadas acima, centenas de dirigentes políticos foram incluídos na listagem.

Ainda sem confirmação oficial, nenhum dos líderes de Estado aceitou ser submetido a um processo de vistoria em seus aparelhos para constatar se eles realmente foram alvos de espionagem.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.