Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Serviço de assinatura da CNN fracassa e emissora fará cortes internos

Audiência diária é de menos de 10 mil pessoas e canal de TV diminuirá investimentos.

Dorothy Driscoll | Flickr

A emissora norte-americana CNN amarga um péssimo resultado e vai precisar fazer reformulações, inclusive de ordem econômica. Conforme reportagem da CNBC, a audiência da recém-lançada plataforma de streaming CNN+ é de menos de 10 mil pessoas por dia.

De acordo com o jornal digital Axios, a empresa fará cortes em razão da baixa adesão do público e milhões de dólares devem ser retirados do que era previsto do total de investimento inicial — a expectativa de aporte era de US$ 1 bilhão nos próximos quatro anos.

A CNN+ foi lançada nos Estados Unidos no final de março. Os executivos da empresa acreditavam que a ferramenta reuniria 2 milhões de assinantes no primeiro ano e de 15 a 18 milhões após quatro anos.

Até o momento, cerca de US$ 300 milhões já foram gastos na plataforma, sendo boa parte da verba destinada a campanhas de marketing e de divulgação, que não surtiram tanto efeito.

Em virtude desse baixo desempenho, algumas reuniões devem ser feitas nas próximas semanas para definir novas estratégias. Christopher Andrew Licht assumirá como presidente e CEO da CNN Global em 1º de maio. Ele substituirá Jeff Zucker, que deixou a função em fevereiro deste ano.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Últimas

Novo programa de Fausto Silva só ficou atrás da TV Globo.

Política

Queda de audiência chega ao quinto ano consecutivo e preocupa núcleo de jornalismo da emissora.

Política

Dados são do mês de outubro. Emissora corre risco de ser ultrapassada pela Jovem Pan News.

Últimas

Tom de oposição ao governo federal segue predominando na emissora.

----- CLEVER ADS -----