Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Grave escassez de alimentos na Coreia do Norte

Dez milhões de norte-coreanos sofrem com problemas relacionados à desnutrição e, segundo um relatório do Programa Alimentar Mundial (PAM);, 40% da população precisa de ajuda humanitária.

O regime socialista norte-coreano pede urgentemente a ajuda da ONU.

Seu povo passou a consumir 300 gramas de comida por dia. Isso é metade do que eles recebiam anteriormente, informou a agência de notícias Reuters.

A Coréia do Norte espera um déficit de 1,4 milhão de toneladas na produção de alimentos este ano. Isso será o resultado de secas, inundações e de sanções internacionais.

O país asiático prevê uma safra decepcionante de arroz, trigo, batata e soja. A porção diária de alimentos para a população foi reduzida de 550 para 300 gramas.

As Nações Unidas já calcularam que mais de 10 milhões de norte-coreanos precisam de ajuda alimentar.

Cerca de 40% dos cidadãos são desnutridos.

Em 2018, a produção de alimentos no país já estava atrasada em 500.000 toneladas, comparada ao ano anterior.

O Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas considera uma média 600 gramas de grãos por pessoa, por dia, como o mínimo necessário para sobreviver a longo prazo.

Vale ressaltar, que o regime ditatorial na Coreia do Norte não encobriu a situação alimentar aguda no país.

Normalmente, Pyongyang mantém os problemas internos dentro de seus próprios limites.

Encontro de Trump e Kim Jong-un

Na próxima semana, o presidente dos EUA, Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong-un planejam um encontro no Vietnã.

A Coreia do Norte espera que as negociações no Vietnã, levem a um relaxamento das sanções internacionais que forçaram o país a se isolar desde 2006.

Relaxar nas sanções, poderia pavimentar o caminho para mais ajuda humanitária ao país.

No entanto, isso não resolverá o problema estrutural da má gestão econômica.

Comentários

Correspondente internacional na Europa.

Mundo

Comunicado foi feito fora do país; presidente americano está em Seul, na Coreia do Sul.

Mundo

Regime comunista ordenou isolamento a mais de 187 mil pessoas no país.

Mundo

É o quarto lançamento de armas neste mês

Mundo

Informação é das Forças Armadas da Coreia do Sul e do Japão