Conecte-se conosco

Mundo

Isabel Diaz Ayuso, a “Trump Espanhola”, vence eleições regionais em Madri

Published

em

Comunidad de Madrid | CC BY-NC-SA 2.0

Aos 42 anos, ela é o novo rosto do Partido Popular (PP), principal legenda da direita espanhola. Ela se destacou por seu discurso anti-lockdown, que foi um dos principais temas de campanha da conservadora em luta pela liberdade individual.

Isabel Diaz Ayuso venceu as eleições regionais em Madri na terça-feira (4). O triunfo aumentará ainda mais a sua influência dentro do PP.

“Um novo capítulo na história da Espanha começa hoje”, disse a eleita, que venceu com mais de 44% dos votos e 65 deputados, e que junto aos 13 do VOX fazem ambos terem uma maioria absoluta no Parlamento regional.

A conservadora é frequentemente comparada a Donald Trump. Seu estilo lhe rendeu comparações recentes com o ex-presidente dos Estados Unidos por ter “traços semelhantes” com a trajetória do ex-mandatário americano, em particular o fato de ter alcançado “sucessos eleitorais notáveis”.

Durante a campanha, Ayuso fez defesa da “liberdade” – seu slogan – e discursou contra o comunismo.

Na Espanha, a política de saúde está nas mãos das regiões. Isabel Diaz Ayuso soube combater passo a passo as medidas do governo de esquerda, que queria impor restrições de Covid-19 que, segundo ela, violavam o direito do cidadão à liberdade de ir e vir.

Ela batalhou para permitir que as lojas, em particular os bares e restaurantes, continuassem abertos, em nome de uma espécie de “modelo madrilenho”, uma arte de viver que, nos últimos meses, tem atraído turistas à cidade, especialmente aqueles que se sentem oprimidos pelas restrições.

Sua determinação em proteger a economia local rendeu-lhe o eterno reconhecimento dos setores envolvidos. Tanto que uma rede de restaurantes no centro de Madri batizou uma pizza de “Madonna Ayuso”.

TRAJETÓRIA

Isabelle Diaz Ayuso já percorreu um longo caminho desde seu humilde começo na vida política.

Nascida em 17 de outubro de 1978, em Madri, onde estudou jornalismo com especialização em Comunicação Política, trabalhou primeiro no jornalismo esportivo, bem como na Irlanda e no Equador, antes de ingressar, em 2005, no movimento juvenil do PP, então liderado pelo atual dirigente do partido, Pablo Casado.

Ela foi eleita deputada regional em 2011. Em 2015, foi responsável pela campanha digital de Cristina Cifuentes, então presidente da região de Madri. Ayuso tornou-se vice-ministra da Presidência e Justiça da Comunidade de Madri durante o mandato de Cifuentes.

Em 2019, ela ampliou seu caminho como cabeça da lista nas eleições regionais daquele ano, tornando-se desde então a presidente da comunidade autônoma da capital espanhola.

A política e jornalista também é a porta-voz do PP na Comunidade de Madri desde maio de 2018. Para Ayuso, as eleições de 4 de maio decidiram entre “comunismo ou liberdade”.

Segundo a direita espanhola, com a vitória de Ayuso “os dias estariam contados” para o governo de esquerda de Pedro Sánchez.

 

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.