Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Maduro chama Bolsonaro de ‘imbecil’, ‘palhaço’, ‘louco’ e ‘neonazista’

Ditador afirma que declarações do brasileiro sobre a Covid-19 são “loucuras típicas de um extremista de direita”.

Mauricio Muñoz | Presidencia de la República

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou na terça-feira (26) que o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, é “imbecil”, “palhaço”, “irresponsável”, “louco”, “fajuto” e “farsante”.

Ainda de acordo com o tirano socialista, o mandatário brasileiro também é “neonazista” e “neofascista”.

As declarações foram proferidas logo após Bolsonaro criticar o regime bolivariano durante visita a acampamentos de refugiados do país em Roraima, na região de fronteira.

Maduro também disse que o chefe do Executivo federal passa todos os dias falando mal da Venezuela em vez de governar.

Ele também mencionou as 600 mil mortes pela pandemia em solo brasileiro e criticou a recente declaração do presidente que relaciona vacinas contra Covid-19 a eventuais casos de desenvolvimento do vírus da imunodeficiência humana (HIV).

Confira a íntegra da fala de Nicolás Maduro

“O imbecil de Jair Bolsonaro no Brasil, imbecil, palhaço, disse uma estupidez típica de alguém de direita, desprestigiado, que não é amado por seu povo, que passa seu tempo se metendo com a Venezuela, com a Venezuela de paz, com a Venezuela que vacina, com a Venezuela que protege.

Bolsonaro passa todos os dia falando da Venezuela, falando mal do nosso país, em vez de se dedicar a governo e a servir ao povo. O Brasil chegou a 600 mil mortos pelo coronavírus. Bem, Bolsonaro disse que era uma gripezinha. Depois, disse uma série de loucuras típicas de um extremista de direita, de um neonazista como é o Bolsonaro.

Bolsonaro chegou à loucura de dizer que a vacina contra o coronavírus que é produto da ciência mundial, que está protegendo e salvando vidas, causa aids. Como você pode chamar uma pessoa que diz isso? Irresponsável, louco, fajuto, farsante.

Imagine, o povo do Brasil tem que suportar um neonazista, um neofascista como Bolsonaro. E, na Venezuela, nós rejeitamos essas loucuras contra o povo do Brasil, contra a humanidade e contra o povo da Venezuela.”

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Governo

Declaração do presidente foi confirmada pelo dirigente do partido.

Mundo

Alex Saab estava detido em Cabo Verde desde o ano passado por acusações de lavagem de dinheiro.

Mundo

País socialista de Maduro deverá sofrer forte retração econômica este ano.

Governo

Presidente afirma que atos farão parte de "um momento ímpar para o futuro" do país.