Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

O encontro de Bolsonaro com Macri, na Argentina

O presidente Jair Bolsonaro viajou para Argentina nesta quinta-feira (6) para se encontrar com o chefe do Executivo argentino, Maurício Macri. É a primeira visita ao país vizinho e a segunda a um país sul-americano desde a sua posse na presidência, informou o Poder360.

A Argentina é a principal parceira comercial do Brasil na América Latina. Na visita, os governantes devem assinar 5 documentos embrionários: declaração de intenções na indústria de defesa e memorandos de intenções sobre bioenergia e mineração. Sobre tecnologia digital haverá uma declaração conjunta.

Sete ministros estiveram com Bolsonaro: Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia), Fernando Azevedo (Defesa), Tereza Cristina (Agricultura), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

Os assuntos discutidos foram amplos: Venezuela, Mercosul e Tríplice Fronteira, tema que interessa também aos EUA.

Também acompanharam Bolsonaro o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS), o deputado federal Marcel Van Hattem (Novo-RS) e assessores da Presidência da República.

Macri tentará sua reeleição neste ano e Bolsonaro já demonstrou apoio. Em recentes declarações, Bolsonaro tem alertado para a possibilidade de setores de esquerda voltarem ao poder na Argentina.


O Conexão Política é um portal de notícias independente. Ajude-nos a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público » APOIAR

Comentários

Jornal digital comprometido com a cobertura e a análise das principais pautas sobre política nacional e internacional | FALE CONOSCO: contato@conexaopolitica.com.br

Mundo

Bloco de economias emergentes tem hoje Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Governo

Presidente afirma que segue confiando em ex-ministro investigado pela PF.

Economia

Empresas passam a ofertar 8 voos diários entre as cidades a partir de 1º de agosto.