Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Papa critica ‘agressão’ e ‘imperialismo’ da Rússia contra Ucrânia

Pontífice falou a integrantes do Patriarcado Ecumênico de Istambul.

© Mazur | CatholicNews

O papa Francisco acusou implicitamente a Rússia nesta quinta-feira (30) de “conquista armada, expansionismo e imperialismo” na Ucrânia. Ele chamou o conflito de “guerra de agressão cruel e sem sentido”.

A declaração foi proferida durante um encontro de líderes ortodoxos do Patriarcado Ecumênico de Istambul. No evento, o pontífice afirmou que a guerra no leste da Europa colocou os cristãos uns contra os outros.

Tanto a Rússia quanto a Ucrânia são predominantemente cristãs ortodoxas, mas há uma influente minoria católica de rito bizantino na Ucrânia que é leal ao papa. Os ramos oriental e ocidental do cristianismo se separaram no Grande Cisma de 1054.

“A reconciliação entre os cristãos separados, como meio de contribuir para a paz entre os povos em conflito, é uma consideração muito oportuna nos dias de hoje, pois nosso mundo está perturbado por uma guerra de agressão cruel e sem sentido em que muitos, muitos cristãos estão lutando entre si”, declarou o líder máximo da Igreja Católica.

Francisco também disse aos visitantes ortodoxos, em clara referência à Rússia, que todos precisam “reconhecer que a conquista armada, o expansionismo e o imperialismo não têm nada a ver com o reino que Jesus proclamou”.

Foi o segundo dia consecutivo em que o papa falou sobre o conflito na Ucrânia. Na quarta (29), ele condenou o bombardeio de um shopping center na cidade de Kremenchuk, chamando-o de o mais recente de uma série de “ataques bárbaros” contra a Ucrânia.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Ministério das Relações Exteriores russo pede aos EUA que reconheçam 'nova realidade geopolítica'.

Mundo

Acusação consta em relatório anual do Departamento de Estado americano.

Mundo

Mandatário diz que combustível chegará ao território brasileiro “mais barato”.

Mundo

Apesar de Moscou garantir que cumpriu obrigações, detentores de títulos dizem não ter recebido.

----- CLEVER ADS -----