Conecte-se conosco

Mundo

Presidente das Filipinas ameaça prender quem recusar vacina contra Covid-19

‘Você escolhe: vacina ou prisão’, disse Rodrigo Duterte em pronunciamento na TV. Imunização no país asiático, que não é obrigatória, ocorre em ritmo ainda lento.

Published

em

King Rodrigues | Presidential Photo

O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, ameaçou prender cidadãos que se recusarem a tomar a vacina contra a Covid-19 no país.

A declaração foi proferida pelo mandatário na segunda-feira (21) durante pronunciamento na TV.

“Você escolhe: vacina ou vai preso”, afirmou Duterte. “Não me interpretem mal, há uma crise neste país. Estou exasperado com o fato de os filipinos não atenderem ao governo”, acrescentou.

Dados colhidos até domingo (20) apontam que as Filipinas aplicaram ao menos a primeira dose em 6,2 milhões de pessoas, sendo 2,1 milhões de pessoas com o clico vacinal completo (1ª e 2ª dose).

Considerando que o país tem cerca de 110 milhões de habitantes, é possível constatar que existe baixo comparecimento em pontos de vacinação, sobretudo na capital Manila. A meta do governo é imunizar até 70 milhões de pessoas até o final deste ano.

O Ministério da Saúde filipino registra mais de 1,3 milhão de casos e cerca de 23 mil mortes em decorrência da doença.

A vacina que mais vendo sendo aplicada naquele país é a CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac.

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).