Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Procuradores americanos devem assumir as etapas finais da extradição de Alex Saab

Segundo os EUA, Saab é uma das chaves dos acordos entre o regime de Maduro com o Irã, a Turquia e a Rússia.


A decisão de Cabo Verde sobre a extradição de Alex Saab teve resposta imediata do governo dos Estados Unidos. O Ministério da Justiça americano enviou um avião oficial com procuradores a bordo para assumir o trâmite final do processo.

A aeronave Gulfstream G550 do Departamento de Justiça dos Estados Unidos pousou em Cabo Verde, ela partiu nesta terça-feira (5) do aeroporto regional de Manassas, também conhecido como Harry P. Davis Field, localizado na Virgínia, nos EUA.

Fontes americanas confirmaram ao jornal colombiano El Tiempo que o Departamento de Justiça será o responsável pelo trâmite final da extradição de Alex Saab para os Estados Unidos por causa das acusações de lavagem de dinheiro.

Caberá ao Supremo Tribunal de Cabo Verde acertar com os Estados Unidos tudo o que diga respeito ao destino do principal operador financeiro de Nicolás Maduro.

O Gulfstream G550 chegou ao Aeroporto Amilcar Cabral, na Ilha do Sal, em Cabo Verde, com funcionários federais a bordo. Segundo o jornalista Federico Black, o desembarque foi às 12h25, horário colombiano.

“ÚLTIMA HORA. Às 13h25, hora da Venezuela (12h25 Colômbia), a aeronave Gulfstream G550, do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, pousou no aeroporto internacional Amilcar Cabral, na Ilha do Sal, em Cabo Verde. Nessa ilha, o colombiano Alex Saab está detido”, escreveu Federico Black B, no Twitter.

Outras fontes indicaram que o ficou por menos de 2 horas na ilha de Cabo Verde. Pedro Mario Burrel garantiu que o avião do Ministério da Justiça decolou novamente às 14h12, horário da Colômbia.

“O N708JH do Departamento de Justiça dos EUA decolou de Cabo Verde às 14h12 EST. Com Saab, sem Saab? Já veremos”, escreveu Pedro Mario Burelli no Twitter.

Fontes do governo cabo-verdiano disseram aos meios de comunicação colombianos que o processo volta ao Supremo Tribunal Federal para rever os ajustamentos solicitados e proceder à apreciação do mérito.

“Isso pode acontecer nos próximos 15 dias”, disseram as fontes.

Se a decisão da Suprema Corte for mantida, as tentativas do regime socialista de Maduro de lhe dar imunidade, nomeando Alex Saab como embaixador plenipotenciário na África, voltariam a ser malsucedidas.

Nesse sentido, a extradição seria um fato e ele estaria sendo encaminhado para Miami no prazo indicado pelas fontes.

Para os Estados Unidos, está claro que Saab é a chave para se chegar aos acordos entre o regime socialista de Maduro com o Irã, a Turquia e a Rússia, que colocam em risco a segurança deste lado do hemisfério.

Apesar da defesa da Saab anunciar que irá recorrer da decisão judicial, fontes acreditam que o Supremo Tribunal de Cabo Verde irá tomar uma decisão rapidamente.

Se a Suprema Corte rejeitar logo o recurso da defesa, Saab estará em solo americano neste mês.

Na segunda-feira (4), o Tribunal de Apelação de Barlavento admitiu que “uma vez verificados todos os requisitos legais, os juízes deste Tribunal concordam em ordenar a extradição de Alex Saab Nain Moran para os Estados Unidos, a fim de ser julgado lá por oito crimes”.

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Mundo

Mais de 30 nações estão inseridas no protocolo de autorização.

Mundo

Ditador afirma que declarações do brasileiro sobre a Covid-19 são “loucuras típicas de um extremista de direita”.

Governo

Com apoio russo, ditador socialista realiza mobilização de um grande exercício militar na região.

Mundo

Estudantes estão entre as vítimas.