Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Reino Unido e Canadá assinam acordo comercial bilionário pós-Brexit

Reino Unido e Canadá - Boris Johnson e Justin Trudeau

Reino Unido e Canadá fecharam neste sábado (21) em Londres, um acordo comercial transitório para proteger o fluxo de 27 bilhões de dólares em bens e serviços entre eles após o Brexit (saída da Grã-Bretanha da União Europeia).

Os países também prometeram iniciar negociações sobre um acordo específico no próximo ano.

Como se prepara para encerrar a transição de saída da União Europeia em 31 de dezembro, o Reino Unido tem negociado vários acordos bilaterais para manter o comércio, com muitos simplesmente substituindo os termos que o bloco já havia acordado.

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson participou de uma videoconferência com o premiê do Canadá, Justin Trudeau, e seus respectivos ministros de Comércio e Economia para destacar o acerto, que abre caminho para um acordo específico abrangendo mais áreas como comércio digital, pequenas empresas, meio ambiente e empoderamento econômico das mulheres.

“O acordo de hoje fundamenta 20 bilhões de libras em comércio e garante milhares de empregos”, disse Liz Truss, secretária de Comércio Internacional do Reino Unido, em um comunicado.

O governo canadense afirmou que o acordo transitório “reproduz em grande parte” o acordo da União Europeia (UE) sobre reduções tarifárias e disposições para trabalho e meio ambiente. “Queremos um acordo comercial ambicioso e abrangente de alto nível com o Reino Unido”, disse, sinalizando que o Canadá deseja termos semelhantes ao acordo da UE.

As informações são da Agência Brasil.

Comentários

FALE COMIGO: marcosrocha@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Movimento ocorre após Pequim aplicar sanções a parlamentares britânicos.

Saúde

Sistema combina três funções importantes: controle motor intuitivo, cinestesia de toque e preensão, a sensação intuitiva de abrir e fechar a mão.

Mundo

Extremistas islâmicos do Talibã tomaram Cabul no fim de semana passado.

Governo

Segundo o governo, trata-se de um ataque ransomware, em que os invasores geralmente pedem dinheiro em troca de dados sequestrados.