Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Resposta da China a Eduardo Bolsonaro foi ‘diplomaticamente’ errada, afirma Mourão

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou nesta sexta-feira (27) que a Embaixada da China no Brasil agiu “diplomaticamente errado” ao utilizar as mídias sociais para responder ao que foi dito pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Conforme noticiado pelo Conexão Política (aqui e aqui), o parlamentar escreveu um post sobre o rumo da tecnologia 5G no país. No texto, ele assegurou que o governo brasileiro declarou apoio a uma “aliança global para um 5G seguro, sem espionagem da China”. O post, contudo, foi apagado pouco tempo depois.

Apesar disso, não demorou para que a diplomacia chinesa comentasse acerca da publicação. Em tom de ameaça, a nota emitida pelo embaixador do país comunista diz, sem entrar em maiores detalhes, que “caso contrário, vão arcar com as consequências negativas e carregar a responsabilidade histórica de perturbar a normalidade da parceria China-Brasil”.

Ao comentar sobre a polêmica, Mourão afirmou: “Eu acho que, diplomaticamente, está errado isso aí. É a segunda vez que o embaixador chinês reage dessa forma. Dentro das convenções da diplomacia, o camarada se sentindo incomodado com qualquer coisa que tenha ocorrido no país, ou ele escreve uma carta para o ministro de Relações Exteriores ou ele vai ao Itamaraty e apresenta suas ponderações. E não via rede social, porque aí vira um carnaval esse negócio”.

Perguntado se o governo Bolsonaro pretende intermediar uma pacificação na discussão – pedindo, por exemplo, para que as críticas de Eduardo sejam amenizadas -, o general disse acreditar que o parlamentar já recebeu “alguma recomendação” nesse sentido.

“Quando o deputado postou e depois apagou, acho que ele deve ter recebido alguma recomendação para tirar aquilo”, respondeu Mourão.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Nesta terça-feira (30), a Rússia reiterou a parceria estratégica com o Brasil e comemorou a entrada do país, em janeiro de 2022, no Conselho...

Mundo

Casa Branca incluiu 12 empresas do país asiático em lista negra comercial.

Mundo

País comunista se opõe 'firmemente' e afirma que Biden comete 'erro' ao acenar para a ilha.

Mundo

Situação de tenista que denunciou agressão sexual preocupa comunidade internacional.