Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Rússia implanta mísseis de defesa aérea nas disputadas Ilhas Curilas reivindicadas pelo Japão

ITAR-TASS: MOSCOW REGION, RUSSIA. AUGUST 15, 2014. A S-300V surface-to-air missile system on display at the 2nd International Exhibition "Oboronexpo-2014" as part of the International Forum "Engineering Technologies 2014" in Zhukovsky, Moscow Region. (Photo ITAR-TASS/ Sergei Savostyanov) Россия. Москва. 15 августа. Зенитно-ракетная система С-300В на Международной выставке вооружения, технологий и инноваций "Оборонэкспо-2014" в Жуковском. Фото ИТАР-ТАСС/ Сергей Савостьянов

Os militares russos anunciaram o lançamento de mísseis avançados de defesa aérea nas Ilhas Curilas reivindicadas pelo Japão. Os sistemas de mísseis de defesa aérea S-300V4 entraram em serviço de combate nas Ilhas Curilas, além dos sistemas de mísseis de menor alcance Tor-M2, implantados lá anteriormente, disse o Distrito Militar Oriental da Rússia em um comunicado em 1º de dezembro.

A estação de TV do Ministério da Defesa russo, Zvezda, informou que os sistemas de mísseis de defesa aérea foram implantados em Iturup, uma das quatro ilhas Curilas mais ao sul.

A Rússia continuou a aumentar suas forças nas ilhas, incluindo o posicionamento de jatos de combate avançados e mísseis anti-navio lá.

Esta região das Ilhas Curilas possui um valor econômico e estratégico muito grande, devido a riquezas minerais e pesca em abundância.

Nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial, a União Soviética apreendeu as Kurilas do Japão, que continua a reivindicar direitos territoriais às ilhas que chama de Territórios do Norte. A disputa impediu que a Rússia e o Japão assinassem um tratado de paz encerrando formalmente a guerra.

Décadas de esforços diplomáticos para negociar um acordo não produziram quaisquer resultados visíveis.

Tóquio é altamente sensível aos movimentos militares de Moscou na cadeia de ilhas estrategicamente importante que se estende a nordeste de Hokkaido, no Japão, até a região de Kamchatka, Extremo Oriente russo.

Pouco depois de assumir o cargo em setembro, o recém-eleito primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, discutiu a disputa territorial em uma ligação com o presidente russo, Vladimir Putin.

O ex-primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, pressionou para resolver a disputa durante seus quase oito anos no poder.

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Economia

Mercado financeiro espera por nova alta da Selic para 9,25% ao ano.

Mundo

Washington ameaçou impor sanções a Moscou em caso de investida contra Kiev.

Mundo

Nesta terça-feira (30), a Rússia reiterou a parceria estratégica com o Brasil e comemorou a entrada do país, em janeiro de 2022, no Conselho...

Mundo

Reunião da cúpula do G20 foi encerrada neste domingo (31), em Roma.