Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Secretário-geral da Otan critica China por “não condenar agressão da Rússia”

Pequim não está “disposta” a criticar a invasão militar na Ucrânia, afirmou Jens Stoltenberg.

NATO | Flickr

O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) criticou o regime chinês por “não estar disposto a condenar a agressão da Rússia” na invasão à Ucrânia.

Segundo ele, o país comunista comandado por Xi Jinping “se juntou a Moscou para questionar o direito das nações de escolher o seu próprio caminho”.

A declaração foi proferida durante entrevista a repórteres. Na ocasião, Jens Stoltenberg comentava sobre a cúpula de ministros das Relações Exteriores da Otan e do ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, que acontecerá nesta quarta-feira (6).

Antes da invasão territorial, os aliados China e Rússia proclamaram que sua amizade “não tinha limites”. Desde então, pelo menos aparentemente, Pequim vem se distanciando discretamente da economia russa – atingida por diversas sanções do Ocidente.

Embora se recuse a condenar de forma veemente o ataque ao solo ucraniano, a China afirmou, repetidamente, que as sanções são uma maneira ineficaz de resolver o conflito.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Stoltenberg cobrou apoio constante dos aliados de Kiev no momento em que a Rússia foca no leste do país.

Saúde

Todas hipóteses sobre surgimento do vírus permanecem à mesa, garantiu o diretor da entidade.

Política

André Bahi era integrante de legião que lutava em defesa do país

Mundo

Gigante do streaming impõe retaliações após a invasão ao território da Ucrânia.