Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

Starbucks entra em parceria com Sequoia Capital China para investimentos no setor de tecnologia da China

"Starbucks" by Open Grid Scheduler / Grid Engine is marked with CC0 1.0

A multinacional norte-americana Starbucks disse na segunda-feira (27) que entrou em uma parceria estratégica com a empresa de investimentos Sequoia Capital China. As duas empresas farão co-investimentos estratégicos no setor de tecnologia da China.

A maior cadeia de cafeterias do mundo disse em comunicado que “a parceria criará oportunidades para que ela evolua seus negócios na China e os dois também poderão obter acesso antecipado a ideias no mercado de varejo”.

Além da parceria com a Starbucks, os investimentos da Sequoia Capital incluem: Scanntech, Airbnb, Apple, Aruba Networks, Google, YouTube, Klarna, Zomato, PayPal, Instagram, Medallia, Meraki, Capillary Technologies, Cisco Systems, Oracle, Electronic Arts, Skyhigh Networks, TuneIn, Yahoo!, NVIDIA, Lattice Engines, Navigenics, Cotendo, Atari, Ameritox, Kayak, Meebo, Admob, Knowlarity Communications, Followap, WhatsApp, Zappos, Adallom, Seculert, Percolate, Green Dot, LinkedIn, Indeni, Skyscanner, Kontera, Relcy e Nubank, First world info.

Uma empresa mais conhecida por seu café americano em parceria com a empresa de capital de risco mais famosa do Vale do Silício (EUA) é indiscutivelmente estranho, mas há alguma lógica no acordo anunciado.

O café nunca foi realmente um costume chinês até a Starbucks aparecer. Em 2020, a cafeteria pode ser encontrada na China, mesmo em lugares mais remotos, e tornou-se sinônimo de café no país.

Sob o acordo, a empresa de café e a empresa de capital de risco estão se unindo para fazer co-investimentos em empresas de “próxima geração” de alimentos e tecnologia de varejo.

“A Starbucks tem um apetite insaciável por ideias inovadoras que aumentam a Experiência Starbucks e a mantêm na vanguarda do cenário de varejo da China”, disse Belinda Wong, presidente e CEO da Starbucks China, em comunicado. “O ambiente vibrante da China é um terreno rico para o empreendedorismo, que viu o surgimento de muitos inovadores locais que admiramos imensamente. A parceria permite à Starbucks explorar os empreendedores de tecnologia chineses mais dinâmicos para encantar nossos clientes com inovações significativas criadas na China para a China.”

De acordo com a Forbes, a Starbucks anunciou no mês passado que construiria um “Parque de Inovação do Café” na China para “estender sua rede global de torrefação e estabelecer as bases para o crescimento e desenvolvimento contínuo dos negócios”.

O café em si não é o principal interesse da Sequoia Capital, o acordo se resume à tecnologia digital e ao comércio eletrônico.

A China possui um mercado de 1,393 bilhão de pessoas e é um país onde até mendigos e artistas de rua recebem pagamentos via QR Code feito pela Alipay ou WeChat.

A Starbucks tem uma forte presença na China e é uma empresa rara de propriedade dos EUA que pode entrar nesse mercado. Tradicionalmente, a maioria das empresas ocidentais que operam na China é forçada a fazer parceria com empresas locais.

 

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Mundo

Júri de Wisconsin reconheceu que Kyle Rittenhouse não fez nada de errado e o considerou inocente.

Mundo

Casa Branca incluiu 12 empresas do país asiático em lista negra comercial.

Mundo

País comunista se opõe 'firmemente' e afirma que Biden comete 'erro' ao acenar para a ilha.

Mundo

Situação de tenista que denunciou agressão sexual preocupa comunidade internacional.