Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Ao lado de Bolsonaro, Lira defende voto impresso e nega orçamento paralelo

(Maceió - AL, 13/05/2021) Cerimônia de entrega de 500 Unidades Habitacionais do Residencial Oiticica I. Foto: Alan Santos/PR

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), acompanhou o presidente Jair Bolsonaro na entrega de obras em Maceió/AL, nesta quinta-feira (13).

Durante seu discurso, o parlamentar defendeu que a Casa Legislativa analise a Proposta de Emenda à Constituição 135/2019, chamada de PEC do voto impresso.

De acordo com ele, é imperioso que “não paire dúvida na cabeça de nenhum brasileiro” quanto à segurança das eleições no país.

“É importante para que não paire dúvida na cabeça de nenhum brasileiro. Temos que respeitar o sistema eleitoral, mas ele também tem que ser possível de auditagem. Ontem, nós, ao final da sessão, assinamos um ato criando a comissão especial que vai analisar o texto do voto auditável no Brasil”, declarou.

Lira ainda direcionou críticas indiretas aos integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 no Senado Federal.

“Por mais que sejam ouvidos e aplaudidos em seus 15 minutos efêmeros de fama, os que fazem, esses deixam marcas. Marcas que falam para sempre”, afirmou.

O congressista ainda criticou, sem citá-la diretamente, a matéria publicada pelo ‘Estadão’ que acusa o governo federal de montar um “orçamento paralelo” para distribuir emendas e aumentar a base de apoio no Congresso.

“Se tiver algum desvio, pague quem tiver responsabilidade. Mas a Câmara dos Deputados não se curvará a essa chantagem barata de dizer que o presidente Bolsonaro troca voto por emendas parlamentares”, disparou.

Estão em Maceió, na comitiva de Bolsonaro, além de Lira, o ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional), o ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), o ministro João Roma (Cidadania), o ministro Gilson Machado (Turismo), o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e o senador Fernando Collor (PROS-AL).

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Congresso

Leitura dos requerimentos em plenário será feita ainda esta semana.

Congresso

Há pelo menos quatro pedidos de abertura de investigação na Casa.

Governo

Presidente afirma que segue confiando em ex-ministro investigado pela PF.

----- CLEVER ADS -----