Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Após o julgamento de Lula, Brasília amanhece com incêndio na Câmara dos Deputados e suspeita de bomba

Incêndio no Congresso Nacional

Nesta quinta-feira (25), foi registrado um princípio de incêndio no plenário principal da Câmara dos Deputados, em Brasília.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da presidência da Câmara, o fogo, provocado por um curto-circuito em uma das luminárias do teto do plenário, foi identificado por técnicos da Casa por volta das 6h30. A brigada de incêndio foi acionada e, segundo a Câmara, o fogo foi contido em menos de cinco minutos.

O plenário e o salão verde estão interditados, mas, de acordo com a assessoria da Casa, a situação está sob controle.

Suspeita de bomba na Esplanada

A Polícia Militar do Distrito Federal (PM-DF) informou na manhã desta quinta-feira, 25, que isolou uma área próxima à Esplanada dos Ministérios, na capital federal, por suspeita de bomba.

Segundo a assessoria de imprensa PM-DF, o Esquadrão de Bombas foi acionado por volta das 8 horas e encontrou no local artefato de 10 cilindros plásticos ligados por fios. Policiais estão no local analisando o material para confirmar se é bomba ou não.

O local isolado fica entre o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional. A área fica no início da Esplanada dos Ministérios, a cerca de 2 quilômetros da Praça dos Três Poderes, onde estão localizado as sedes do Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Supremo Tribunal Federal. (Com informações do Estadão Conteúdo)

Durante o recesso parlamentar, a Câmara não está realizando sessões no plenário, que tem permanecido fechado e vem passando por um processo de manutenção. As atividades parlamentares serão retomadas somente no início de fevereiro.

Artefato apreendido pela PM-DF Foto: PM-DF

Comentários

FALE COMIGO: davy@conexaopolitica.com.br — chefe de redação do Conexão Política e natural do Rio de Janeiro (RJ).

Congresso

Medida ainda não foi oficializada pelo presidente da Casa.

Últimas

Condutor penetrou a área de segurança e só foi parado após agentes dispararem contra pneus.

Congresso

Após alterações no texto, proposta retorna para análise do Senado Federal.

Política

Proposta vem sendo alvo de demandas judiciais no Supremo.