Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Ivete está ‘chateada’ porque acabou a ‘teta gorda’ da Rouanet, diz Bolsonaro

Declaração ocorreu nesta quarta-feira (5), após o mandatário receber alta hospitalar.

Reprodução

Logo após receber alta do hospital Vila Nova Star, onde estava internado em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) aproveitou a fala durante uma entrevista coletiva para subir o tom contra cantora baiana Ivete Sangalo.

Recentemente, conforme registrou o Conexão Política, a artista incentivou um coro com xingamentos ao chefe do Executivo durante um show em Natal, capital do Rio Grande do Norte, na última semana.

Ivete, por vezes questionada por não se posicionar politicamente em governos anteriores, foi vista dançando durante os gritos de “Ei, Bolsonaro, vai tomar no cu”.

Em vídeos publicados na internet, ela incentiva os fãs a gritarem mais alto com provocações como “Não ouvi” e “Está baixinho”.

Em resposta, Bolsonaro disse que toda manifestação contrária a ele, especialmente da ala artística, é justificada pelo corte da ‘mamata gorda’ que a classe, segundo ele, recebia em gestões passadas.

“Estamos mexendo na Lei Rouanet. Quando entrei no governo, o limite para artistas era de R$ 10 milhões por ano. Eu passei imediatamente para R$ 1 milhão. Conversando com o Mario Frias agora e vamos passar, nos próximos dias, para R$ 500 mil. Queremos atender aquele artista que está começando a carreira, e não figurões ou figuronas como a querida Ivete Sangalo”, disparou o presidente da República.

“Ela [Ivete Sangalo] está chateada, o Zé de Abreu está chateado porque acabou aquela teta gorda deles de pegar até R$ 10 milhões da Lei Rouanet e defender o presidente de plantão. Não quero que me defendam, quero que falem a verdade ao meu respeito. Fizemos muita coisa”, completou.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Política

Em canção autoral, músicos dizem que o mandatário “vai vencer de novo”.

Economia

Zona Franca de Manaus é tida como local ideal para a construção da empresa.

Política

Cumprimento entre os dois aconteceu em evento no Tribunal Superior do Trabalho.

Governo

Ministro voltou a defender a privatização de estatais como a Petrobras.