Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Arthur do Val: Conselho de Ética deve decidir hoje sobre pedido de cassação do deputado

‘Mamãe Falei’ tenta mobilizar simpatizantes para ir à votação no Comitê de Ética da Alesp.

Kelly Fuzaro | Band

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) deve votar nesta terça-feira (12) o relatório que pede a cassação do deputado Arthur do Val (União Brasil).

A abertura do pedido se deu após o vazamento de áudios considerado sexistas sobre mulheres ucranianas.

O texto, de autoria do deputado estadual Delegado Olim (PP-SP), será lido em sessão marcada para as 14h. Além do relator, o Conselho de Ética conta com outros oito membros efetivos.

O colegiado deverá votar o relatório também nesta terça. Em caso de decisão pela perda de mandato, seja ela temporária ou permanente, será necessária a aprovação da Mesa Diretora da Casa. E, na sequência, o caso segue para o plenário da Alesp, onde será necessário o voto da maioria dos deputados para que Arthur do Val perca o cargo.

Relembre o caso

Na tarde de 5 de março deste ano, áudios atribuídos a Arthur do Val viralizaram na internet. Neles, o parlamentar diz, entre outras coisas, que ucranianas são fáceis porque são pobres.

O conteúdo foi divulgado com exclusividade pelo portal Metrópoles. Nas mensagens, ele também teria dito que a fila da baladas brasileiras “não chega aos pés da fila de refugiados aqui”.

“Vou te dizer, são fáceis, porque elas são pobres. E aqui minha carta do Instagram, cheia de inscritos, funciona demais. Não peguei ninguém, mas eu colei em duas ‘minas’, em dois grupos de ‘mina’, e é inacreditável a facilidade”, afirmou Arthur, que estava na condição de pré-candidato ao governo de São Paulo e contava com apoio do ex-juiz Sergio Moro (União Brasil).

Em outro trecho, o deputado estadual cita ‘fila das refugiadas’, com declarações consideradas pejorativas sobre as mulheres.

“Só vou falar uma coisa para vocês: acabei de cruzar a fronteia a pé aqui, da Ucrânia com a Eslováquia. Eu juro, nunca na minha vida vi nada parecido em termos de ‘mina’ bonita. A fila das refugiadas… Imagina uma fila sei lá, de 200 metros, só deusa. Sem noção, inacreditável, fora de série. Se pegar a fila da melhor balada do Brasil, na melhor época do ano, não chega aos pés da fila de refugiados aqui”, teria dito Do Val.

Cenário de tensão

Com histórico de brigas e desentendimentos, Arthur do Val (Podemos) não conta com muitos aliados no atual momento para lidar com o processo de cassação. Uma apuração feita pelo Conexão Política evidencia o alto nível de rejeição do parlamentar entre seus colegas.

Diversos deputados, de esquerda, centro e direita, continuam com o posicionamento de exercer o afastamento de Arthur. Com isso, o movimento desta terça-feira pode criar uma grande onda — desde aliados de Jair Bolsonaro (PL) a petistas e tucanos contra o ex-integrante do Movimento Brasil Livre (MBL).

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Política

Registro do momento está viralizando nas redes sociais.

Últimas

Destituição foi aprovada na Alesp por unanimidade.

Últimas

Integrante do MBL é alvo de processo de cassação por quebra de decoro parlamentar.