Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Barroso dá 5 dias para Onyx explicar portaria que proíbe demissão de não vacinados

Ministro é relator de ações apresentadas à Corte.

Nelson Jr. | SCO | STF

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira, 4, que o ministro do Trabalho e Emprego, Onyx Lorenzoni, seja ouvido após a portaria editada no início da semana. Nela, a pasta proíbe demissões por justa causa de funcionários que se recusem a tomar vacina contra a covid-19.

O prazo é de até cinco dias.

O caso chegou às mãos de Barroso nesta quinta após a Rede Sustentabilidade apresentar uma ação ao Supremo contra a decisão administrativa.

Segundo o partido político, a norma pode contribuir com pautas anti-vacinas, uma vez que, de acordo com a sigla, cria barreiras ao andamento da imunização.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Política

Declarações foram publicadas no blog IberICONnect; magistrado usou as redes para divulgar o material.

Política

Entusiasta do isolamento, Barroso participou de festa de casamento no interior paulista.

Judiciário

Moraes assumirá a vice-presidência até agosto e, então, se tornará o próximo chefe da Corte.

Judiciário

Viajantes que deixaram o país antes de terça (14) não são obrigados a comprovar imunização.