Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Doria diz que SP pretende vacinar todas as crianças em até 3 semanas

Estado aguarda doses do Ministério da Saúde para iniciar cronograma infantil.

Governo de SP | Flickr

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quarta-feira (5), em sua primeira entrevista coletiva do ano, que o planejamento de vacinação infantil contra a covid-19 está pronto e que, assim que o Ministério da Saúde enviar as doses da Pfizer, as crianças de 5 a 11 anos começarão a ser inoculadas.

“O governo de São Paulo já definiu e tem pronto o seu plano para vacinar todas as crianças do estado entre 5 e 11 anos”, disse o tucano.

“Temos a vacina infantil contra a covid-19 aprovada há quase um mês pela Anvisa. Por ações deliberadamente protelatórias, o Ministério da Saúde ainda não disponibilizou a vacina para que as crianças possam ser imunizadas”, acrescentou Doria, em um crítica indireta ao governo federal.

Segundo ele, a aplicação da substância nesse público, que soma 4,3 milhões de crianças, poderá ser finalizada no prazo de até três semanas. Além disso, o governador disse que o estado pretende levar a imunização para dentro das escolas

De acordo com Eduardo Ribeiro, secretário executivo da Secretaria de Saúde de São Paulo, o estado tem capacidade para vacinar 250 mil crianças por dia, podendo concluir a etapa de primeira dose no prazo de até três semanas.

“Em situações como essa [de crescimento de casos de covid-19], a rapidez é fundamental. Já tivemos mais de 2,5 mil casos de internações graves de crianças e, destas, 93 perderam a vida, infelizmente”, argumentou.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Mundo

Regime comunista ordenou isolamento a mais de 187 mil pessoas no país.

Últimas

Presidenciável do PDT entrou em isolamento e suspendeu viagens por uma semana.

Últimas

Pré-candidato tucano colocou em dúvida decisões da Lava Jato contra o petista.

Economia

Questão financeira ocupa o primeiro lugar na lista de temores da população para 2022.