Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Doria vai adotar restrições ainda mais severas em São Paulo

Doria
Divulgação | Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), confirmou, nesta quinta-feira (11), que vai endurecer as medidas de restrição em todo o Estado.

Segundo Doria, as ações estão sendo aplicadas nessas circunstâncias para conter a disseminação do coronavírus, em meio ao recrudescimento da pandemia de covid-19.

O anúncio foi feito nas redes sociais, mas um pronunciamento oficial deve ocorrer durante uma coletiva programada para o início da tarde de hoje, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

“Chegamos ao momento mais crítico da pandemia”, diz o tucano logo no início do vídeo publicado em sua conta no Twitter.

“Nossos hospitais estão chegando ao limite máximo de ocupação. Essa nova cepa do vírus é muito agressiva e muito perigosa.”

O governador confirmou ainda que a administração estadual vai determinar “medidas mais restritivas de distanciamento social para diminuir a circulação do vírus no Estado”.

“Como governador de São Paulo, eu vou cumprir o meu dever, a minha obrigação, e vou honrar o cargo que ocupo, mesmo que isso custe a minha popularidade”, disse.

“Estamos tentando equilibrar a situação da economia com a saúde. Mas temos que entrar em uma nova etapa do Plano SP. Ela é mais restritiva, reconheço. Não é fácil tomar essa decisão, que é impopular, difícil, dura. Nenhum governante gosta de parar atividades econômicas de seu Estado”, acrescentou.

Por fim, enfatizou que as novas restrições devem ser respeitadas pela população.

“O Brasil está colapsando. Se nós não frearmos o vírus, não será diferente aqui em São Paulo”, declarou.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Economia

Ativos financeiros globais buscam uma recuperação.

Política

Reunião deve ocorrer após viagem internacional.

Política

Governador paulista superou Eduardo Leite e Arthur Virgílio Neto após disputa marcada por falhas no aplicativo de votação.

Política

Presidente aposta em dois nomes considerados de peso para o pleito de 2022.