Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Em rede nacional, Boris Casoy dispara: “O PT, que é autoritário, não quer liberdade de imprensa”

Comunicador destacou, entre outros pontos, os acenos da legenda em torno de países ditatoriais.

Divulgação

A regulamentação dos meios de comunicação é um tema que constantemente é levantado como bandeira entre os integrantes do Partido dos Trabalhadores.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sem nenhum receio de externar tal interesse, já declarou diversas vezes que buscará implementar a medida, caso retorne ao poder.

Recentemente, o petista disse, em entrevista ao grupo Socialista e Democrata do Parlamento Europeu, que é necessário regulamentar redes sociais no Brasil.

“Vamos ter que regulamentar as redes sociais, regular a internet, colocar um parâmetro”, garantiu.

Discurso ecoado

A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, voltou a ecoar a regulamentação da mídia em artigo publicado na Folha de S. Paulo, em setembro do ano passado.

No texto, Hoffmann afirma que o Brasil “precisa modernizar o marco legal das concessões de rádio e TV e dos meios digitais para democratizar o acesso à informação”.

Segundo ela, “não há razão para fazer desse assunto um tabu, pois não se trata de constranger a liberdade de expressão. Ao contrário, o debate sobre a regulamentação é necessário para que esse direito seja efetivamente de todos – não privilégio de alguns, como ocorre historicamente em nosso país”, argumentou.

Repercussão

Em comentário feito na CNN Brasil, o jornalista Boris Casoy, recém contratado da emissora, falou sobre declarações feitas pela presidente nacional do PT.

Durante o quadro liberdade de opinião, o comunicador disse que o interesse da cúpula é controlar o conteúdo.

Boris destacou que, durante os quatros governos, nunca houve tentativa de resolver essa questão.

“[Gleisi] está tentando consertar as declarações do ex-presidente Lula. O PT teve quatro governos e, durante estes quatro governos, nunca tentou resolver as questões (…) dentro do aspecto constitucional (…) Realmente eles tentaram controlar, através de lei, o conteúdo”, apontou.

Na sequência, Boris disse que o partido é autoritário e, por consequência, não deseja a liberdade de imprensa no país.

“O que o PT quer é controlar o conteúdo. Qual o modelo que o PT gosta? Gosta da China, gostava da Alemanha Oriental, ele elogia Cuba dizendo que tem democracia. Diz que tem democracia na Venezuela (…) Eles chama de democratização dos meios de comunicação, mas o que eles querem é controlar. O PT, que é autoritário, não quer liberdade de imprensa, porque liberdade de imprensa incomoda”, destacou.

Comentários

Política

"Silêncio me incomoda", diz o comentarista ao cobrar posição política de jogadores.

Política

Petista tem "trajetória de militância política" e "grande relevância", segundo o texto.

Política

Cerimônia religiosa ocorreu em Cuiabá e contou com a participação do mandatário.

Política

Aliados do lulopetismo exigem a consolidação de novos votos.