Conecte-se conosco

Política

Esquerda não vai ‘esperar até 2022’ para derrubar Bolsonaro, diz Boulos

Socialista chamou o atual presidente de “genocida” e “verme”.

Publicado

em

Marcello Casal Jr. | Agência Brasil

O pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PSOL, Guilherme Boulos, compareceu às manifestações contra o governo federal no último fim de semana.

Ao discursar em cima de um carro de som, o socialista esbravejou contra o presidente Jair Bolsonaro, a quem chamou de “verme”.

Segundo ele, a oposição não deve esperar as eleições do ano que vem para promover a destituição do atual chefe do Executivo.

“Não vamos esperar sentados até 2022. Não vamos esperar ver nosso povo morrendo, sangrando. Vamos seguir até derrubar o genocida Jair Bolsonaro”, disparou.

Na capital paulista, o ato se concentrou, principalmente, em frente ao Museu de arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), e contou com diversas bandeiras vermelhas com alusão ao espectro político da esquerda.

“A divisão neste dia 29 não é entre quem decidiu vir para a rua ou quem ficou em casa. A divisão é quem quer derrubar esse verme que está na Presidência da República”, disse Boulos.

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).