Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Itamaraty prepara plano de retirada de brasileiros que estão na Ucrânia

Todos os interessados devem se cadastrar na embaixada.

Reprodução

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informou nesta quinta-feira (24) que está preparando um plano de evacuação dos brasileiros que estão na Ucrânia.

O país do Leste Europeu começou a ser invadido por forças militares da Rússia durante a madrugada. Estima-se, até o momento, que a comunidade brasileira seja de aproximadamente 500 pessoas.

Ainda não há data nem locais definidos para a retirada dos brasileiros. Por conta do fechamento do espaço aéreo, a evacuação será feita exclusivamente por via terrestre.

”O local e o momento em que os brasileiros serão chamados a se concentrar, para fins de evacuação, serão amplamente difundidos pela embaixada, por meio de seus canais de comunicação com a comunidade brasileira. É, portanto, muito importante que todos se cadastrem”, informou o embaixador Leonardo Gorgulho, secretário de Comunicação e Cultura do Itamaraty, durante coletiva de imprensa em Brasília.

O serviço consular brasileiro está renovando o cadastramento dos brasileiros que estão na Ucrânia. Os contatos podem ser feitos diretamente na página da Embaixada do Brasil em Kiev, pela página do Facebook e em grupo do aplicativo Telegram.

Até agora, cerca de 160 brasileiros se recadastraram.

A retirada dos brasileiros dependerá de de alguns critérios que estão sendo avaliados pelo Itamaraty, como a segurança do trajeto, a disponibilidade de meios e a possibilidade de que as pessoas possam chegar aos pontos de encontro.

Além disso, segundo informou Leonardo Gorgulho, a evacuação a ser organizada pelo Brasil estará aberta a cidadãos da Argentina, do Chile, Uruguai e Paraguai.

Os nacionais desses países estão recebendo as mesmas orientações dos brasileiros.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Governo

Ingresso no chamado 'clube dos ricos' é caminho natural, avalia o vice-presidente.

Mundo

Bulgária, Croácia, Peru e Romênia também avançaram na adesão à entidade.

Política

Iniciativa tem por objetivo facilitar o comércio e investimento