Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

“Por que a divulgação do resultado da eficácia da vacina chinesa em teste foi postergada?”

O economista e analista Político Leandro Ruschel voltou a fazer questionamentos sobre o andamento da eficácia da Coronavac, vacina produzida pela empresa chinesa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan.

Como já registrado pelo Conexão Política, o governo de São Paulo postergou a data de encaminhamento do estudo completo dos testes de eficácia do imunizante para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Anteriormente fixada em 15 de dezembro, a data agora está prevista para o dia 23 deste mês.

Vale ressaltar que autoridades do mundo inteiro têm questionado a eficácia da substância farmacêutica chinesa.

Em torno desse assunto, Leandro Ruschel questionou o motivo do adiamento.

“Por que a divulgação do resultado da eficácia da vacina chinesa em teste foi postergada?”, indagou.

Conforme a nossa equipe vem registrando, contratos milionários vêm sendo selados para que países recebam doses da Coronavac. Contudo, o agravante é que ainda não há nenhuma comprovação da eficácia da substância.

“Como governos podem comprar milhões de doses, em contrato sigiloso, antes que seja comprovada eficácia?”, prosseguiu Leandro.

E completou:

“Por que estão falando em vacina do Butantã se a carga está vindo direto da China?”.

Esses e tantos outros questionamentos precisam ser respondidos e da forma mais objetiva e transparente possível.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Saúde

Farmacêutica americana terá 30 dias para cumprir solicitação do órgão regulador brasileiro.

Saúde

Boletim indica 12 semanas seguidas de redução no país.

Saúde

Agência destaca que ainda "não há relação causal" entre o caso e a administração da substância.

Política

No país, mais de 3,5 milhões de pessoas entre 12 e 17 anos receberam a substância.