Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Prefeito de Belo Horizonte ameaça “fechamento total da cidade”

O prefeito de Belo Horizonte/MG, Alexandre Kalil (PSD), realizou um duro pronunciamento nesta última quarta-feira (25).

De acordo com ele, a “irresponsabilidade” da população pode obrigar a administração da capital mineira a impor medidas restritivas na cidade.

O chefe do Executivo falou até mesmo em prisão para descumpridores das normas adotadas a fim de combater a covid-19, a quem Kalil chamou de “irresponsáveis” e “baderneiros”.

“Temos autoridade, segundo a Polícia Militar, para prender irresponsáveis, além de fechar os estabelecimentos. A notificação, a ‘notinha’ e ‘multinha’ acabaram. Agora nós vamos lacrar estabelecimentos. Estamos avisando aos baderneiros que vão ser presos. Estamos monitorando as redes sociais. O relaxamento, a falta de empatia a ignorância podem nos levar ao fechamento total da cidade novamente”, declarou.

Reeleito no último dia 15 de novembro, com 63% dos votos válidos, Kalil afirma ter respaldo para adotar atitudes enérgicas.

“A população respondeu na urna o que ela pensa de fechar a cidade. Estou recebendo uma pressão muito forte agora para fechar a cidade. A situação é muito grave. Uma pena que eu tenha que voltar aqui. Se não tomarem conta, nós vamos fechar a cidade”, disse.

“Chegou o momento das pessoas entenderem que, se elas não colaborarem, o Estado vai adotar medidas mais fortes: o fechamento (do estabelecimento) e, se houver resistência, a prisão”, finalizou.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Saúde

Dados da Fiocruz indicam menor média de óbitos desde dezembro de 2020.

Saúde

Sistema combina três funções importantes: controle motor intuitivo, cinestesia de toque e preensão, a sensação intuitiva de abrir e fechar a mão.

Política

Prefeito já deixou claro que usará o poder do Estado para "criar dificuldades" para quem não quiser tomar a substância.

Saúde

Cerca de 37% completaram a imunização; previsão é que todos os adultos recebam a 1ª dose até 15 de setembro.