Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Presidente do Senado defende volta do auxílio emergencial em março e por quatro meses

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), voltou a defender que novas parcelas do auxílio emergencial sejam pagas já em março deste ano.

“Há uma compreensão de todos que o auxílio emergencial precisa existir nestes próximos quatro meses. Isso é uma percepção que, nós do Congresso, temos. Externamos ao Executivo, que sempre concordou com a ideia de que teria que ter o auxílio”, declarou.

Segundo Pacheco, o governo deve liberar as novas parcelas assim que o Senado Federal aprovar a PEC emergencial, mesmo sem ter o aval da Câmara.

“O que nós vamos pretender é que, uma vez aprovado no Senado, haja por parte do governo uma efetivação do auxílio emergencial, considerando que há uma tendência muito clara da Câmara dos Deputados, diante da importância disso para o país e para a viabilização do auxílio emergencial, também aprová-la num tempo que seja adequado”, acrescentou.

O presidente do Congresso não forneceu detalhes sobre qual deve ser o valor do novo benefício. Em outras ocasiões, no entanto, ele já defendeu que as parcelas deveriam ser na quantia de R$ 300.

Comentários

Política

Presidente do Senado fez alusão a JK e disse ser o 'início de um caminho de reconstrução' do país.

Congresso

Pré-candidato ao Planalto disse estar pronto para ser 'protagonista de um projeto' em 2022.

Política

Senador discursou na COP26, evento mundial sobre o clima promovido pela ONU.

Congresso

Luís Carlos Heinze foi acusado por Renan Calheiros de incitar ao crime durante a pandemia.