Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Datena: ‘Tenho certeza de que serei o próximo presidente da República’

Apresentador quer ser candidato ao Palácio do Planalto, mas tem um ‘plano B’: ser vice de Ciro Gomes.

Neila Rocha | MCTI | Flickr

As articulações em torno da eleição do ano que vem estão a todo vapor. Da direita à esquerda, o Conexão Política tem feito a cobertura das movimentações que estão sendo feitas por nomes que desejam disputar o pleito eleitoral.

Em entrevista à revista Veja, o apresentador José Luiz Datena comentou sobre o futuro na política e as aspirações para as eleições de 2022.

Filiado ao Partido Social Liberal (PSL) antes do anúncio da fusão com o Democratas (DEM), ele terá o desafio de disputar as prévias do União Brasil com outros nomes que também desejam concorrer à cadeira presidencial.

Em caso de derrota na eleição interna do partido, Datena revelou que avalia ingressar no Partido Democrático Trabalhista (PDT) para ser vice de Ciro Gomes. O apresentador diz estar “confiante” e afirma que recuou em eleições passadas para não “passar ridículo”.

Ainda na entrevista, ele condenou a polarização entre Lula da Silva e Jair Bolsonaro, afirmando que o atual chefe do Executivo não foi eleito por seus próprios méritos, e sim por um movimento antipetista.

“Quem criou Bolsonaro foi a esquerda, o Lula indo para a cadeia, o Lula criando a Dilma, o pior governo de todos os tempos, que jogou o país no nosso pior período recessivo. Bolsonaro não foi eleito pelos méritos dele. Quem o elegeu foi a péssima condução dos regimes de esquerda. A incompetência da esquerda elegeu Bolsonaro, e a incompetência do governo Bolsonaro está agora trazendo Lula de volta”, disparou.

Ao comentar sobre a possibilidade de segundo turno entre as duas figuras que hoje lideram as pesquisas eleitorais, Datena afirmou que “não votaria em nenhum deles”. “Tenho certeza de que vai dar tudo certo e eu serei o próximo presidente da República”, disse.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Política

Deputado quer se oferecer aos paulistas como alternativa à polarização entre bolsonaristas e petistas.

Política

Filiação do ex-chefe do MPF ao Podemos está prevista para fevereiro.

Política

Presidente aposta em dois nomes considerados de peso para o pleito de 2022.

Política

Ex-ministro da Saúde deve tentar uma vaga no Legislativo.