Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

Vice de Amoêdo em 2018 anuncia saída do Novo e aprofunda racha no partido

Christian Lohbauer critica comportamento da direção e insistência na defesa do impeachment de Bolsonaro.

Secovi São Paulo | Flickr

Um dos fundadores do Novo e candidato a vice-presidente da eleição de 2018, Christian Lohbauer anunciou nesta quinta-feira (16) que está deixando a sigla.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, ele critica a direção da legenda, afirmando que ela foi desestabilizada em razão do comportamento e do individualismo da direção.

A desfiliação de Lohbauer acontece num momento de racha, em que várias lideranças também estão abandonando o partido.

“O fato é que desde meados de 2019 um fenômeno para mim, quase inacreditável, começou a acontecer, que é essa disfunção absoluta entre a orientação do diretório nacional e as orientações de comando do partido com a vida real da política e com o mundo dos mandatários”, declarou o ex-dirigente.

Ele também fez críticas diretas a João Amoêdo: “Desde meados de 2019 dois fenômenos me chocam, entre eles o comportamento de João Amoêdo e seu individualismo absoluto ao emitir opiniões, que ele tem o direito de ter, mas [é] como se o partido não existisse, como se os mandatários não existissem no governo de Minas ou no Congresso Nacional”, disparou.

Lohbauer ainda reclamou da posição do Novo diante do governo do presidente Jair Bolsonaro: “Neste ano, depois que se estabeleceu essa meta, a meu ver absurda, de transformar o Novo em um algoz sistemático do atual governo e se transformar nos arautos do impeachment do presidente da República, independentemente de quem for, realmente ficou muito difícil de entender o que quer esse partido e como ele funciona”, diz.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Deputado e delegado prestarão depoimento.

Política

Declaração foi proferida durante palestra no evento 'CPAC Brasil', em Brasília.

Últimas

Eleitorado conservador comemorou a decisão do empresário.

Exclusivo

Decisão vem à tona após ‘sinal verde’ do partido em defesa do impeachment de Bolsonaro.