Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Política

YouTube bloqueia canal da Alesp por exibir filme com críticas ao lockdown

Rede social diz que trechos continham ‘informações médicas incorretas’ sobre a pandemia.

Alberto Xis | Flickr

O YouTube suspendeu, na segunda-feira (27), as postagens do canal da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

O banimento tem prazo de 7 dias e ocorreu depois que o deputado estadual Douglas Garcia (Republicanos) exibiu trechos de um documentário que faz críticas ao lockdown – bloqueio total de atividades imposto durante a pandemia de covid-19.

De acordo com a rede social, o perfil foi suspenso por divulgar “informações médicas incorretas” sobre a crise sanitária. O canal continua no ar, mas não tem permissão para transmitir suas sessões até a próxima semana.

A assessoria da Alesp garante já ter entrado em contato com o YouTube para pedir que a restrição seja reconsiderada. Partes do filme “Lockdown, uma história de desinformação e poder” foram exibidas durante uma audiência pública na Casa.

Em um vídeo publicado na internet, Douglas Garcia afirma que antes do atual episódio a Alesp já tinha recebido advertências para que determinados conteúdos não fossem publicados. “O documentário exibido aqui na Assembleia sequer cita a palavra vacina ou antivacina”, explicou ele.

O parlamentar também disse, através de assessoria de comunicação, que condena o fato de o YouTube ter censurado “o canal da maior Assembleia Legislativa da América Latina”.

“Não é a primeira vez que isso acontece. Até audiências públicas – cuja natureza é dar voz ao povo para que fale livremente diante dos parlamentares – já sofreram censuras por parte da plataforma”, diz o texto.

“Exatamente por isso, eu já tinha protocolado um requerimento, que está na pauta da Comissão dos Direitos do Consumidor de amanhã, para que um representante do YouTube venha explicar esses atos de censura”, conclui a nota.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Política

Comentarista foi desligado da emissora por defender o chamado 'tratamento precoce'.

Congresso

Proposta prevê suspensão dos sistema até que Banco Central crie mecanismo de segurança.

Judiciário

Perfis continuar no ar, mas sem remuneração.

Política

Plataforma de compartilhamento de vídeos segue analisando o ocorrido.

----- CLEVER ADS -----