Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Saúde

Vacinas da Covid-19 aprovadas no Brasil são eficazes e seguras, reforça Anvisa

Imunizantes cumprem quesitos de qualidade, eficácia e segurança, diz equipe técnica.

CDC | UnSplash

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem reforçado a informação de que as vacinas contra a Covid-19 aprovadas no Brasil são eficazes e seguras.

O órgão também tem emitido alertas sobre o grupo de pessoas que ainda não tomaram os imunizantes contra a doença, destacando que as substâncias são desenvolvidas por métodos científicos que já existem há anos.

A Anvisa pontua, inclusive, que crianças e adultos não imunizados podem contrair a Covid-19 e ficar gravemente doentes. Além da hospitalização, o órgão também reitera que doença pode provocar sequelas e danos à saúde que podem persistir por vários dias.

“As vacinas Covid-19 foram desenvolvidas usando métodos científicos que já existem há décadas. As vacinas continuam sob o monitoramento de segurança mais intensivo da história mundial em diferentes países com forte estrutura de regulação”, comunica.

Recentemente, em nota, o órgão regulatório explicou o processo de aprovação da indicação da vacina Comirnaty para imunização contra a Covid em crianças de 5 a 11 anos de idade.

A autorização, conforme a equipe técnica, veio após uma análise técnica criteriosa de dados e estudos clínicos conduzidos pelo laboratório, tendo informações suficiente que validam que a vacina é segura e eficaz para o público infantil.

“A Agência ao cumprir a sua atribuição legal previsto da Lei 9.782/1999 de avaliar os quesitos de qualidade, eficácia e segurança da vacina, permite que a vacina seja disponibilizada à população, após uma rigorosa análise técnica que assegura seu uso dentro das condições estabelecidas em bula”, alegou.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Saúde

Hoje, 15 de maio, é o Dia Nacional de Prevenção das Infecções Hospitalares.

Saúde

Produtos não estarão disponíveis de imediato nas farmácias

Últimas

Anvisa diz que resposta sobre venda deve sair no menor tempo possível

Últimas

A decisão foi unânime dos cinco diretores da Anvisa.