Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Gabriel Monteiro é afastado da PM

O policial militar e ativista político Gabriel Monteiro foi afastado das ruas pela Corregedoria da PMERJ (Polícia Militar do Rio de Janeiro).

Em uma publicação nas redes sociais, Gabriel afirma que será submetido a um conselho que possivelmente vai culminar na sua expulsão.

Entre os fundamentos da decisão que afastam o militar, está o uso da farda em “desalinho.”

Segundo Gabriel, o traje está um pouco grande pois ela advém da doação de uma senhora que se comoveu ao saber que na época ele tinha ficado sem dinheiro após realizar o pagamento de sua faculdade.

Além disso, ele cita que seu afastamento também considerou um suposto ato de desrespeito ao coronel da PM Marcos Paes.

Em abril, durante evento em comemoração à revolução cubana, ocorrido na Câmara Municipal do Rio, Gabriel afirmou que era uma “vergonha” que o coronel incentivasse seus aliados a agredir pessoas (veja o vídeo da discussão aqui). 

Ainda de acordo com a decisão, Gabriel Monteiro “expõe negativamente a imagem da PMERJ”.

“Estou me despedindo do meu trabalho nas ruas com bastante tristeza. Continuarei sempre aqui. Mesmo que tirem minha farda, não conseguirão mexer com meus sonhos e meu caráter”, escreveu o PM em seu Instagram.

ATUALIZAÇÃO – 20:30h

Na noite desta quinta-feira (29), o perfil oficial da PMERJ (Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro) no Twitter informou que o Secretário de Estado de Polícia Militar, General Figueiredo, decidiu reavaliar a decisão que submeteu Gabriel Pinheiro ao Conselho de Revisão Disciplinar.

A anulação do ato será publicada no Boletim da Corporação.

VEJA A PUBLICAÇÃO

https://www.instagram.com/p/B1wDcdAl3bG/

Matéria atualizada às 20:31h para acréscimo de informações.

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Judiciário

Os autores, que também são advogados, acusam magistrados de tortura e genocídio, além de atentar contra a ordem constitucional.

Congresso

Licença terá validade de 4 meses; o suplente José Anibal (PSDB) deve assumir o cargo.

Últimas

Vereador do Rio de Janeiro diz ter sido alvo de disparos de fuzil. Caso foi registrado na 29ª Delegacia Policial.

Judiciário

O deputado Airton Faleiro (PT-PA) afirmou, nesta quinta-feira (20), que o partido dele pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o afastamento do ministro do...