Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

A resposta de Doria a Bolsonaro sobre “mamar nas tetas” do BNDES

O governador de São Paulo rebateu as declarações do presidente da República nesta sexta-feira (30).

Ontem (29), durante sua live semanal no Facebook, Jair Bolsonaro afirmou que João Doria “mamou nas tetas” do BNDES.

“João Doria comprou também [jatinho]. Explica isso aí. Só peixe. Amigão da Dilma e do Lula. Eu vejo o Doria falando de vez em quando: ‘minha bandeira jamais será vermelha’. É brincadeira. Quando ele tava mamando lá, a bandeira era vermelha com foiçasso e martelo sem problema nenhum”, declarou Bolsonaro.

Os dois vêm se distanciando nas últimas semanas após uma aliança no segundo turno das eleições.

“Nunca precisei mamar em teta nenhuma”, respondeu Doria em entrevista ao jornal Folha de São Paulo.

E completou:

“Não vou entrar nessa polêmica. Essa informação já era pública. Já tínhamos comprado, assim como o Luciano Huck, e não tinha nenhuma caixa preta”.

Acerca da suposta amizade com Lula e Dilma, o governador afirmou:

“Quero Lula e Dilma distantes, se possível do Brasil, até. Que fiquem onde estão, Lula na prisão e Dilma no ostracismo”.

Em 2010, João Doria – por meio de sua empresa ‘Doria Administração de Bens’ – financiou uma aeronave de R$ 44 milhões.

As recentes declarações do tucano deixam a entender que ele pode ser um potencial adversário de Bolsonaro nas eleições de 2022.

LEIA TAMBÉM:

FHC endossa candidatura de Doria: “Bolsonaro é adversário”

Doria: “Jamais nomearia meu filho embaixador”

Comentários

FALE COMIGO: marcos@conexaopolitica.com.br — editor-chefe do Conexão Política e natural de Campo Grande (MS).

Últimas

Ferramenta terá dados sobre sustentabilidade financeira.

Política

Tucano, ex-governador de São Paulo é pré-candidato à Presidência da República em 2022.

Política

Cálculos da agência paulista indicam que o Grupo CCR deverá recolher R$ 3,4 bi em vez de R$ 36 mi.

Política

Governador paulista tinha desistido do pleito, mas recuou após dirigentes tucanos oferecerem garantias.