Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Mundo

57% dos jovens muçulmanos na França dizem que a lei islâmica está acima das leis do Estado, diz pesquisa

Uma pesquisa da Fundação Jean-Jaurès revelou o crescimento impressionante da influência do Islã na educação francesa.

A pressão islâmica continua a aumentar e mais da metade dos jovens muçulmanos – 57% – dizem que a lei islâmica “está acima das leis do Estado”, segundo revela a pesquisa.

No último trimestre, o Governo de Emmanuel Macron contabilizou quase 800 “incidentes” em escolas causados ​​por muçulmanos.

Também há autocensura entre professores, vítimas de violentas pressões de estudantes e famílias muçulmanas. Após a decapitação, em outubro passado, do professor de história e geografia Samuel Paty por ter mostrado caricaturas de Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão, quase metade confessa a autocensura.

Na França, um país com 67 milhões de habitantes, cerca de 5 milhões de cidadãos são muçulmanos e outros 8 milhões são “de origem árabe muçulmana”, segundo o Observatório de Secularismo. O islamismo já domina bairros e enclaves de grandes cidades onde a lei francesa não prevalece.

 

Comentários

Cristã e Correspondente Internacional na Europa.

Mundo

Nesta terça-feira (30), a Rússia reiterou a parceria estratégica com o Brasil e comemorou a entrada do país, em janeiro de 2022, no Conselho...

Mundo

Presidente francês cobrou 'cooperação' e 'ambição' na proteção da Amazônia.

Mundo

Político gastou quase o dobro dos quase R$ 140 milhões permitidos pela lei eleitoral francesa.

Mundo

Laudo médico apontou “ausência de discernimento”.