Conecte-se conosco

Mundo

Anvisa autoriza uso de coquetel anticovid utilizado por Donald Trump

Medicamentos devem ser usados somente em hospitais.

Publicado

em

Shealah Craighead

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta terça-feira (20) o uso emergencial de um coquetel que será utilizado no combate à Covid-19.

O tratamento contra é composto de casirivimabe e imdevimabe (REGN-COV2) e tem como objetivo ser aplicado em pacientes adultos e pediátricos, que estejam acima dos 12 anos e pesem mais de 40kg.

A indicação exige que os pacientes estejam em condições que não necessitem de suplementação de oxigênio, mas que ainda assim apresentem risco elevado de progressão para a forma grave da doença.

O FDA, que integra o departamento de Saúde dos Estados Unidos, já aprovou o uso do medicamento no país.

O coquetel ficou conhecido após Donald Trump, ex-presidente dos EUA, usar as substâncias. Em outubro do ano passado, o político testou positivo e desenvolveu a Covid-19.

O Reng-CoV2 tem apresentado uma redução substancial no número de pacientes hospitalizados e de mortes no caso de infectados sintomáticos e com comorbidade.

A combinação também apresentou uma diminuição expressiva da carga viral dos doentes, incluindo sinais positivos nos estudos laboratoriais contra a variante do Amazonas.

“Os possíveis efeitos colaterais incluem anafilaxia (reação alérgica aguda), febre, calafrios, urticária, coceira e rubor. De acordo com a Anvisa, a segurança e a eficácia dos anticorpos continuam a ser avaliadas por meio de estudos que estão em andamento”, diz a nota oficial da Anvisa.

Jornalista, professor e comentarista político. Cobre os bastidores de Brasília no Conexão Política.