Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

China pressiona por demissão de Ernesto Araújo para liberar insumos das vacinas, diz jornal

Enquanto o governo do Brasil busca êxito nas negociações diplomáticas para conseguir a liberação de insumos chineses para a produção das vacinas coronavac, as autoridades chinesas estão olhando para a situação com uma ótica diferente.

Segundo o jornal Gazeta do Povo, o embaixador da China em Brasília, Yang Wanming, tem pedido ao governo brasileiro uma sinalização clara do presidente Jair Bolsonaro em favor de seu país.

O jornal apurou que, segundo fontes, Pequim pressiona pela demissão do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Pequim quer ao menos que o presidente brasileiro divulgue um comunicado destacando a boa relação entre os dois países.

Nesta quarta-feira (20), conforme noticiamos, o governo brasileiro emitiu um comunicado afirmando que “é o único interlocutor oficial com o governo chinês sobre a importação de insumos para a produção de vacinas contra a Covid-19”.

Durante uma reunião oficial entre os dois países, o embaixador chinês afirmou que sempre existiu uma boa relação entre Brasil-China, mas que a relação ficou abalada o tom adotado por Ernesto Araújo contra o país asiático, recebido pelas autoridades como ataques intensos.

Em uma dessas conversas, Yang Wanming chegou a afirmar: “Com o Ernesto nós não conversamos mais”.

Ainda segundo o jornal Gazeta do Povo, em diversos momentos das negociações, o embaixador solicitou aos representantes do governo brasileiro uma sinalização positiva em relação ao país asiático e, se preciso, até mesmo medidas administrativas que “melhorem a relação diplomática entre os dois países”, nas palavras do próprio Wanming.

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Mundo

País caiu 58 posições em listagem com mais de 100 nações.

Mundo

É a 1ª viagem do líder comunista para fora da China continental em mais de dois anos.

Últimas

Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública diz que país teve 130 mortes/dia em 2021.

Mundo

Ideia é rivalizar com a Nova Rota da Seda, projeto chinês presente em mais de 100 nações.

----- CLEVER ADS -----