Siga-nos nas redes sociais

Digite o que você procura:

Últimas

Confira a lista dos perfis que já foram rotulados pelo Twitter como ‘mídia afiliada ao Estado’

Conforme informou o Conexão Política neste domingo (9), o Twitter anunciou que aplicará novas etiquetas a contas que pertencem a funcionários do governo, bem como aquelas que estão associadas a entidades de mídia afiliadas ao Estado.

O Twitter informou que as novas etiquetas serão aplicadas a duas categorias de contas. A primeira categoria inclui relatos de funcionários importantes do governo, como ministros das Relações Exteriores, embaixadores e líderes diplomáticos.

“Neste momento, nosso foco está nos altos funcionários e entidades que são a voz oficial do Estado no exterior”, disse o Twitter.

A segunda categoria refere-se a contas que pertencem a mídia afiliada ao Estado, que inclui editores-chefes e/ou membros de sua equipe sênior. Os rótulos serão aplicados a contas dos países membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas: China, França, Reino Unido, Estados Unidos e Federação Russa.

“Para transparência e praticidade, estamos começando com um grupo limitado e claramente definido de países antes de expandir para uma gama mais ampla de países no futuro”, disse o Twitter, observando que não está rotulando as contas pessoais dos chefes de Estado, “uma vez que essas contas gozam de reconhecimento generalizado de nomes, atenção da mídia e consciência pública”.

Repercussão

A medida já vem dando o que falar no mundo inteiro.

Aqui no Brasil, a informação foi comemorada pelo jornalista Leonardo Coutinho, que usou um emoji de ‘aplauso’ para registrar o fato.

Segundo ele, “grande ajuda para quem usa a rede para se informar. Vejo muita gente, inclusive jornalistas profissionais, dando eco ao que muitas vezes é pura propaganda”.

Veja alguns perfis que já recebem a nova rotulação. São eles:

RT

Anteriormente Russia Today, RT é uma rede de televisão internacional controlada pelo Estado financiada pelo orçamento fiscal federal russo.

Opera canais de televisão por assinatura direcionados a audiências fora da Rússia, bem como fornece conteúdo da Internet em inglês, espanhol, francês, alemão, árabe e russo.

Reprodução

CGTN

CGTN (China Global Television Network), anteriormente conhecida como CCTV-9 e CCTV News, é um canal de notícias internacional em inglês da China, pertencente ao grupo estatal China Global Television Network, que faz parte do China Media Group (CMG), com sede em Pequim e sob o controle do Departamento de Publicidade do Partido Comunista da China.

O canal foi lançado em 25 de setembro de 2000. A cobertura inclui noticiários, relatórios detalhados e programas de comentários, além de apresentações de recursos.

Reprodução | Youtube

Diário do Povo (People’s Daily China)

O People’s Daily China é o jornal em chinês e o principal do Partido Comunista da China. O jornal é um jornal oficial do Comitê Central do Partido Comunista da China, publicado mundialmente com uma circulação de 3 milhões. Além de sua principal edição em língua chinesa, possui edições em inglês, espanhol, japonês, francês, russo, português, árabe, tibetano, cazaque, uigure, Zhuang, mongol, e outras línguas minoritárias na China.

Reuters

Sputnik

Sputnik é uma agência internacional de notícias lançada pelo governo russo, operada pela empresa estatal Rossiya Segodnya. Sputnik substituiu a agência de notícias RIA Novosti e a rádio Voz da Rússia.

Os sites de notícias da agência operam em mais de 30 idiomas, incluindo inglês, espanhol, português, francês, alemão, árabe, chinês etc.

Aleksandr Kryazhev

HispanTV

O HispanTV é um HispanTV canal de notícias em espanhol do Irã, operado pela IRIB, a emissora controlada pelo Estado do Irã.

O veículo já chegou a ser acusado de ‘antissemitismo’ pela Liga Anti-Difamação, organização não-governamental judaica internacional, de transmitir “regularmente teorias conspiratórias antissemitas e antissionistas”. O grupo alegou também que a “influência do Irã na América Latina tem sido uma forte característica da política externa do governo iraniano na última década, e a HispanTV serve como uma plataforma para espalhar as teorias conspiratóriasde Teerã, negação do Holocausto e antissemitismo”.

Reprodução

TeleSUR TV

A Telesur é uma iniciativa do ex-presidente Hugo Chávez, da Venezuela, na época junto aos governos de Cuba, Argentina e Bolívia, que visa dar uma alternativa comunicacional para toda a América Latina.

A rede de televisão funciona como uma multi-estatal para América, com sede na Venezuela. Iniciou suas transmissões em 24 de Julho de 2005, aniversário de nascimento de Simón Bolívar.

Reprodução

Comentários

FALE COMIGO: raul@conexaopolitica.com.br — diretor de redação do Conexão Política e natural de Recife (PE).

Últimas

Desconto maior de 92% da dívida valerá para 548 mil contratos

Judiciário

Rede social vem sendo criticada por usuários de espectro político de esquerda.

Governo

Montante será repassado ao Ministério da Cidadania.

Governo

Medida beneficia estudantes que aderiram ao fundo até o 2° semestre de 2017.